Acesse sua conta

Sou assinante, mas ainda não possuo acesso digital

Solicite sua senha de acesso pelo telefone 27 3321.8000, ou informe seu CPF e email cadastrados.


TROCAR SENHA


Envie sua mensagem

Nos envie sua sugestão, crítica ou reclamação,
Estamos pronto para ouvir o que você tem a dizer.


SEU NOME
SEU E-MAIL
SEU TELEFONE
MENSAGEM




Especialistas listam 10 mitos e verdades de um churrasco tradicional

     

01/09/2014 - 09h26 - Atualizado em 01/09/2014 - 09h26
Autor: Laila Magesk | [email protected]

Descubra a verdade sobre a preparação, corte, acompanhamento e seu impacto na saúde

Fim de semana é perfeito para o bom e velho churrasco. E, por mais que o brasileiro goste e entenda do assunto, sempre tem uma dúvida para esclarecer.

Por isso, o professor do curso de Gastronomia da UVV Thiago Correia e a nutricionista do Centro Capixaba de Oncologia Olívia Galvão esclareceram o que é mito e o que é verdade sobre o churrasco.
 
Foto: Divulgação

A picanha verdadeira tem em torno de 800 gramas, o equivalente, mais ou menos, à palma da mão


Os profissionais também têm algumas dicas para a preparação do churrasco e de seus acompanhamentos, para torná-lo mais saboroso e saudável.

Uma dica para deixar a carne suculenta, por exemplo, é colocá-la em um recipiente fechado, depois de pronta, por um minuto. “Nesse tempo, os sulcos de dentro da carne voltam ao lugar, harmonizando a peça e deixando-a mais suculenta, para um churrasco úmido e gostoso”, sugere Correia.

Já a nutricionista sugere o abacaxi como acompanhamento - a fruta possui uma enzima que ajuda na digestão - e evitar o tradicional feijão tropeiro e farofa. Confira outras sugestões abaixo.
 
Mitos e verdades 

1. É recomendado lavar a carne

Mito. Antigamente, se fazia isso porque as carnes não tinham uma boa procedência. O certo é tirar da embalagem, temperar e colocar na churrasqueira

2. Picanha de verdade é pequena

Verdade. O ideal é que a peça de picanha tenha em torno de 800 gramas - o equivalente, mais ao menos, ao tamanho da palma da mão. Passando de um 1 kg, possivelmente será de outras partes, como o coxão duro

3. Mais gordura deixa a carne macia

Verdade. Algumas carnes são mais macias do que outras. A picanha, por exemplo, é mais macia do que o cupim. A picanha deve ser cozida com a camada de gordura. Quem quer diminuir a quantidade de calorias do alimento pode retirar essa camada depois da carne pronta. No caso do cupim, a dica de preparo é embalar em um papel alumínio (não importa o lado), e deixar na parte de cima da churrasqueira por horas. Depois, tire o papel e asse-o

4. Sal grosso é o melhor tempero

Verdade. Quanto à medida, depende do gosto da pessoa. Podemos consumir 2g de sódio por dia. O sal grosso, pela sua espessura, não entra com facilidade na carne. Deixe 250g de sal grosso na carne por 10 a 15 minutos. Para retirar o excesso de sal, passe a faca e dê uma batidinha na carne

5. É bom jogar água salgada na carne da churrasqueira

Mito. Assim, a pessoa está tirando o sal grosso da carne, que era o tempero natural, e ainda produz uma grande quantidade de fumaça, o que pode dar um gosto ruim ao churrasco

6. É bom esquentar o espeto antes de colocar a carne

Mito. O que precisa é mantê-lo sempre limpo, após o churrasco. Do contrário, os restos de carne e a sujeira do espeto podem fazer você passar mal

7. O segredo da carne está no corte

Verdade. A dica do professor é fazer o corte contra a fibra da carne. “A faca nunca segue a linha da fibra. As fibras seriam como se fossem várias linhas. Se você cortar a favor, na verdade, está comendo um pedaço grande de linha. Fica difícil de mastigar”

8. Abacaxi e vinagrete são bons acompanhamentos

Verdade. Segundo a nutricionista, o abacaxi possui uma enzima que ajuda na digestão. E o vinagrete é mais magrinho. Ela recomenda evitar o tradicional feijão tropeiro e as farofas

9. Churrasco pode causar câncer

Verdade. “O consumo excessivo de carne está relacionado ao aumento de câncer de esôfago, de estômago e de intestino. Quando ocorre a queima do carvão, ele libera substâncias cancerígenas. Isso não quer dizer que precisamos parar de comer carne assada, mas, sim, diminuir a quantidade e a frequência”, explica a nutricionista.

10. O churrasco pode ser saudável

Verdade. O churrasco saudável, de acordo com a nutricionista, é feito com legumes, tubérculos e frutas assadas. As carnes mais indicadas são alcatra, fraldinha, maminha, filé mignon, peito de frango, sardinha e salmão. Salada verde, com alface, rúcula e agrião, além de palmito e o famoso vinagrete, também são boas opções


Assine A GAZETA, fique bem informado e participe do Clube do Assinante

Clique e assine: A Gazeta - Impressa ou Digital


PUBLICIDADE

PUBLICIDADE


MAIS LIDAS

Entretenimento >

PUBLICIDADE

Gazeta Online, 2013 - Todos os direitos reservados.