Notícia

Confira como fugir dos males do inverno

Gripe, asma, pele ressecada... O que surge durante a estação

Mulher gripada: agasalhar-se mais e ingerir mais líquidos pode ajudar a prevenir doença
Mulher gripada: agasalhar-se mais e ingerir mais líquidos pode ajudar a prevenir doença
Foto: Divulgação

Quando o tempo esfria, sentimos logo os efeitos. A pele fica mais ressecada, lábios ficam rachados. Gripes, resfriados aparecem. E aquela dorzinha nas juntas? O inverno está chegando, mas é possível amenizar alguns males que surgem nessa estação.

O clima mais gelado favorece uma série de doenças, de um simples resfriado a uma crise de asma ou uma gripe que evolui para pneumonia. “No tempo mais frio e seco, há um maior número de viroses circulando. Além disso, a mucosa do nariz fica mais ressecada, facilitando a entrada de vírus e bactérias”, destaca a pneumologista Kenia Schultz.

Usar soro fisiológico para lavar o nariz, ingerir bastante líquido, se agasalhar mais... Tudo isso pode ajudar a afastar essas doenças.

Ficar em ambiente fechado pode ajudar a aquecer, mas cuidado: “Ônibus, igrejas e outros locais cheios e com pouca circulação de ar favorecem ainda mais a disseminação de agentes infecciosos”, alerta a pneumologista.

Refluxo

À noite você gosta de tomar um chocolate quente ou um chazinho? Atenção: ao contrário do que muita gente pensa, esse hábito pode trazer mais problemas. “Bebidas e comidas muito quentes antes de dormir podem gerar refluxo. E chás mais ácidos que as pessoas gostam de tomar no inverno para aliviar a tosse, como o de cebola, de mel com limão, são muito ácidos. Podem piorar o quadro”, diz Kenia.

Pele sofre

Banho quente, apesar de gostoso, também não é indicado. Até a pele sofre. “Os banhos costumam ser mais quentes e demorados no inverno. Mas isso resseca a pele e pode causar dermatite seborreica, que é um problema no couro cabeludo que gera caspa”, aponta a dermatologista Krishna Sandoval.

Vale apostar em hidratantes para rosto e para o corpo nesta época. “Eles devem conter substâncias com alto poder de hidratação, como aquaporine, cerasomosídeo, ureia. E é preciso beber muita água, claro”, diz a médica.

O frio também é chato para quem sofre de problemas como a artrite. “No inverno, as pessoas tendem a dormir mais. A baixa temperatura acaba piorando esses processos inflamatórios”, afirma a reumatologista Erica Vieira Serrano.

Dor

Além disso, segundo ela, o frio aumenta a sensibilidade dos receptores de dor. “Isso acontece com umas pessoas, com outras não.”

Para aliviar essas dores, ela recomenda manter ou até aumentar a frequência dos exercícios físicos. “Esses pacientes devem também se agasalhar mais, fazer um alongamento. Isso ajuda.”

Confira as dicas

O que fazer e o que não fazer

Beba água

No frio, mesmo com tempo mais seco, muita gente passa a beber menos água. Isso causa ressecamento da pele. Mantenha o hábito de ingerir de 1,5 a 2 litros de água por dia. Seu corpo vai agradecer.

Higiene

Lave as mãos com frequência, principalmente após tossir ou espirrar

Agasalhe-se

Mantenha o corpo mais aquecido. Evite se expor ao frio e ao vento forte sem proteção. Aposte em casacos mais grossos, cachecol, botas.

Banho quente, não!

Tomar banho muito quente também não é muito recomendado.

O contraste de temperatura pode prejudicar a saúde. Ideal é banho mais morno.

Nem bebida quente

Evite comidas e bebidas muito quentes, principalmente antes de dormir, pois pode gerar refluxo. Muita gente gosta de tomar chá para aliviar a tosse, mas isso pode piorá-la.

Use hidratante

Além de ingerir mais líquidos, use hidratantes contendo aquaporine, cerasomosídeo ou ureia. Hidrate os lábios.

Janelas abertas

Fuja de locais fechados com muita gente. No frio, a tendência é manter a casa fechada também. Mas isso pode favorecer quadros de alergia e a própria proliferação dos vírus e bactérias.

Atividade física

Quem sofre de artrite ou osteoastrite, por exemplo, deve manter ou até aumentar as atividades físicas. Isso ajuda a aliviar as dores.