Notícia

Quanto menos pão, mais tolerância

Dieta pobre em carboidratos tornaria as pessoas menos reativas, diz pesquisa

Pão: alimento rico em carboidrato que reina no café da manhã
Pão: alimento rico em carboidrato que reina no café da manhã
Foto: Pixbay

A influência da alimentação nas medidas e na saúde das pessoas já está mais que comprovada. Mas uma pesquisa da Universidade de Lübeck, na Alemanha, mostrou que o impacto do que comemos pode ir além e influenciar nosso comportamento social no que diz respeito à tomada de decisões.

O experimento submeteu pessoas a diferentes tipos de café da manhã e verificou que aquelas que ingeriam menos carboidrato pela manhã tendiam a ser mais tolerantes e a aceitar propostas, ainda que injustas. Já aquelas que comiam mais carboidratos tendiam a ser mais reativas em suas decisões.

Para analisar esse comportamento, os cientistas fizeram com que os participantes do estudo jogassem o chamado “Jogo do Ultimato” após terem tomado café da manhã. Na brincadeira, os jogadores formam duplas com um líder. Aquele que comanda a equipe recebe um prêmio da banca para dividir com o parceiro, tendo, para isso, que fazer a ele uma oferta. Caso o parceiro não aceite a proposta, nenhum dos dois leva dinheiro algum.

Refeições

Nesse contexto, os cientistas observaram que em um universo de 87 pessoas, 76% daqueles que comeram uma refeição low carb aceitaram propostas injustas de seu parceiro. O percentual caía para 47% entre os participantes que tinham ingerido altas quantidades de carboidratos. Posteriormente, os pesquisadores alternaram a ingestão de refeições e identificaram novamente que os que consumiram menos carboidrato mantinham o mesmo comportamento.

“Nossos resultados fornecem evidências de que variações no conteúdo de macronutrientes de uma refeição exercem um impacto significativo na cognição humana de alto nível”, escrevem os autores, falando ainda sobre os reflexos disso na sociedade: 

“Os resultados têm implicações para a educação, a economia e as políticas públicas, enfatizando a importância de uma dieta equilibrada em relação à expressões fundamentais da cognição.”

Proteínas

Segundo os cientistas, uma das hipóteses para explicar a postura dos participantes está na concentração de um aminoácido chamado tirosina no sangue. O consumo de alimentos ricos em proteínas — o que acontece em uma dieta pobre em carboidratos — altera os níveis de tirosina, que é importante na produção de dopamina, ligada à ativação do sistema de recompensa. Assim, os pesquisadores observaram que o maior nível de tirosina estava relacionado a um comportamento mais clemente em relação ao parceiro no jogo.

Por outro lado, aqueles que haviam comido uma refeição mais rica em carboidrato e apresentavam menores índices de tirosina tendiam a querer punir o companheiro por seu comportamento injusto de fazer ofertas aquém do adequado.

“O estudo mostra que uma simples refeição que todos fazemos normalmente tem uma influência grande em nosso comportamento. Se imaginarmos que comemos três vezes por dia, isso é um intervenção muito grande em nossas vidas”, afirmou Soyoung Park, uma das autoras do estudo, ao “International Business Times”. (O Globo)

 

 

Ver comentários