Notícia

A cura para a doença pode estar dentro do seu corpo

Combate do organismo contra doença também é remédio

Combate do organismo contra doença também é remédio
Combate do organismo contra doença também é remédio
Foto: Pixabay

Torceu o pé na rua? Lá vai um anti-inflamatório. Está com coriza? Já toma logo um antigripal. Muita gente age assim diante da dor, sem pensar que muitas vezes não há necessidade de médico, nem de medicamento. Dependendo do caso, o corpo consegue, sozinho, se virar e achar a solução para o problema. E não estamos falando aqui de poder da mente ou questão de fé, espiritualidade.

O nosso organismo, por mecanismos fisiológicos, busca sempre a cura. E ao trabalhar para combater algum mal, se fortalece. Ou seja, podemos afirmar que a doença também é um remédio. E não há nenhuma novidade nisso. Hipócrates, considerado o pai da medicina, já defendia essa tese de que o corpo tem os próprios meios para realizar a autocura.

O médico Michel Assbu concorda com essa ideia e acha que, muitas vezes, só precisamos deixar o corpo descansar um pouco, antes de ingerir qualquer remédio.

Tóxico

“Se a pessoa leva uma pancada, por exemplo. Na maioria das vezes, com um repouso o organismo se recupera. Ao tomar um anti-inflamatório, a dor que ia durar 72 horas vai durar 48 horas, mas há uma série de efeitos colaterais desse medicamento, que é tóxico para o coração e para o rim”, cita ele.

Assim, explica Assbu, quando um agente estranho entra no nosso corpo, causando uma dor de garganta, por exemplo, a primeira fase é inflamatória. E isso é benéfico no organismo, que vai liberar substâncias anti-inflamatórias para combater o problema.

“Num caso de diarreia, por exemplo, o melhor é deixar o intestino repousar. Não dar comida, apenas água com sais minerais. E esperar passar. A maioria dos casos só requer hidratação. Mas se a pessoa estiver evacuando muco e sangue, tem que procurar um médico, que vai receitar um antibiótico”, exemplifica ele.

Resfriado

Um simples resfriado não é caso de nenhum remédio, como destaca o clínico-geral Cristiano Cardoso. “O resfriado é uma doença viral. A tendência do corpo ao ser atacado é ter desregulação térmica e desidratar. Então, basta manter o corpo aquecido, repousar para poupar energia e beber mais líquido, pois a água é o meio que as células usam para fazer reações metabólicas e formular processos de defesa”.

Ele cita o caso da catapora, outra doença infecciosa que se cura sozinha. “Quando o vírus atinge o corpo, este começa a produzir os anticorpos para combater o problema. Dá febre, mal-estar, mas só é preciso deixar o corpo repousar. Não tem que tomar nada”, aponta.

Consulta

Muitos pacientes, diz Cardoso, querem sair da consulta médica com uma lista de medicamentos para tomar. “Remédio não precisa ser a primeira opção no tratamento. Até porque, o medicamento sempre tem um efeito adverso. O melhor é esperar e deixar o organismo resolver”, diz.

Muitas vezes, afirma o clínico-geral, é a receita da vovó que vai ajudar a reequilibrar o sistema de defesa da pessoa. “É um chá para tosse, uma sopa para a garganta que começa a doer...”, ressalta ele.

 

Ver comentários