Notícia

Beber café ajuda a viver mais, dizem cientistas

Pesquisas afirmam que 1, 2 ou 3 xícaras por dia reduzem as chances de morrer

Pesquisas foram publicadas na revista científica 'Annals of Internal Medicine'
Pesquisas foram publicadas na revista científica 'Annals of Internal Medicine'
Foto: Divulgação

Aqui está mais uma razão para continuar a apreciar uma xícara de café por dia: os pesquisadores analisaram as pessoas com o hábito diário de consumir a bebida e dizem que elas vivem mais. Os dois estudos foram publicados nesta segunda-feira (10) na revista científica “Annals of Internal Medicine”.

O primeiro deles descobriu que os consumidores da bebida, em comparação com os não-consumidores, têm um menor risco de morte. Os dados são de 10 países europeus e incluem 520 mil homens e mulheres, uma das maiores amostras para uma pesquisa já feita em relação ao café.

> Anvisa proíbe tintura para cabelo e óleo de Argan

O artigo é de autoria de pesquisadores da Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer do Imperial College London, com informações do Grupo Europeu de Investigação para o Câncer e a Nutrição (EPIC).

A outra pesquisa atribui um maior consumo de café a um menor risco de morte em diferentes etnias. De acordo com os cientistas da Universidade do Sul da Califórnia, a análise por cor de pele é importante porque cada raça tem um estilo de vida diferente.

O estudo multiétnico acompanhou mais de 185 mil pessoas durante 16 anos, em média. Estão no artigo a análise sobre o consumo de café de afro-americanos, nativos americanos e do Havaí, japoneses, latinos e brancos.

> Plástica: veja 6 fatos que você precisa conhecer antes de fazer

A conclusão deste segundo artigo é a seguinte: pessoas que consomem uma xícara de café por dia são 12% menos propensas a morrer do que quem não bebe. Essa associação foi ainda mais forte para quem bebe de duas a três xícaras por dia: 18% reduziram a chance de morte.

Outro ponto é que o benefício de uma vida mais longa pode ocorrer também para quem bebe café descafeinado: não é a cafeína o componente-chave, de acordo com Veronica W. Setiawan, autora principal do estudo multiétnico.

"Não podemos dizer que o café te deixará ficar mais velho, mas vemos uma associação", disse Setiawan. "Se você gosta de tomar café, beba! Se você não é um bebedor de café, então pode considerar começar a tomar", completou.

O café é uma das mais importantes bebidas do mundo: cerca de 75% dos adultos dos Estados Unidos são consumidores e 50% dizem beber diariamente. Antes desses dois estudos, a bebida já era associada a um menor risco de morrer por doenças do coração, câncer, infarto, diabetes, doenças respiratórias e renais.

Ver comentários