Notícia

Em cada fase da vida, o melhor caminho para envelhecer bem

Confira dicas sobre o que fazer para ter saúde da infância à velhice

Cheguei bem na  minha idade. Não tenho nenhum  problema de saúde e não tomo  nenhum  remédio, conta o consultor de negócios Durval Vieira, 70 anos
Cheguei bem na minha idade. Não tenho nenhum problema de saúde e não tomo nenhum remédio, conta o consultor de negócios Durval Vieira, 70 anos

A pequena Antonella, de 3 anos de idade, tem uma alimentação super correta, natural e balanceada, e ainda faz balé e natação. Para driblar o estresse da profissão, o advogado Rodrigo Horta, 43 anos, aderiu à ioga e à meditação. E o consultor de negócios Durval Vieira, 70 anos, por recomendação médica, vai se exercitar mais.

Eles podem até não se dar conta disso ainda. Mas Antonella, Rodrigo e Durval, cada qual em uma fase da vida, estão no caminho certo para uma velhice saudável. E essa caminhada tem que começar cedo. E nunca parar.

Antonella adora comer pratos com muitos vegetais preparado por sua mãe Ellen Emery
Antonella adora comer pratos com muitos vegetais preparado por sua mãe Ellen Emery
Foto: Marcelo Prest

Você já parou para pensar em como quer estar quando passar dos 60 anos? Se não, deveria. O assunto, aliás, interessa a todo mundo. “O Brasil é a sexta população no mundo em número de idosos. Em 2025, vamos ter 172 idosos para 100 jovens”, cita a geriatra Waleska Binda Wruck.

Cuidados

Especialistas são unânimes ao dizer que os cuidados para se chegar bem aos 60 anos devem acontecer desde a infância. “É possível começar a prevenir os problemas ligados ao envelhecimento ainda na gestação. E continuar com hábitos saudáveis ao longo da vida. Se a infância e a juventude forem descontroladas, isso vai se refletir lá na frente”, afirma a geriatra.

A alimentação saudável é um dos conselhos mais básicos quando o assunto é longevidade. Por alimentação saudável, entende-se a que é rica em frutas, verduras, legumes e proteínas de boa qualidade, como explica a nutricionista Ana Adelaide Salgado.

Rodrigo Horta, advogado criminalista, pratica ioga há 15 anos
Rodrigo Horta, advogado criminalista, pratica ioga há 15 anos
Foto: Fernando Madeira

Mas a receita ideal do envelhecimento é mais completa: “A pessoa que tiver um bom histórico ao longo da vida, com bom padrão alimentar, sono preservado e atividade física regular, vai ter um envelhecimento diferenciado. Ela vai ter uma composição corporal melhor, vai ser menos frágil e terá mais qualidade de vida. Quanto mais investir nisso precocemente, melhor será a resposta futura”, ressalta a nutricionista.

O quanto antes parar de fumar e começar a fazer exercícios, melhores vão ser os benefícios para o envelhecimento. A prevenção deve ocorrer em qualquer fase da vida, mesmo já sendo idoso
Waleska Binda, Geriatra

Bem aos 70 anos

Durval Vieira chegou aos 70 anos com saúde para dar e vender. “Tenho uma alimentação adequada. Não como gordura, nem muito sal e nem muito açúcar. Cheguei bem na minha idade. Não tenho nenhum problema de saúde e não tomo nenhum remédio”, conta.

Mas ele ainda quer melhorar. Além das caminhadas diárias, vai incluir a musculação na rotina. “Quando tinha trinta e poucos anos, tive uma crise de estresse. Por recomendação médica, comecei a caminhar. Agora, o médico disse para eu fazer musculação”, diz.

O estresse também ficou para trás, segundo Durval. Para o professor de Educação Física Eduardo Gomes Sampaio, o exercício físico teve um papel importante nessa mudança. “A atividade física combate doenças psicológicas, como a depressão, o estresse, a ansiedade”, aponta.

Essa consciência é fundamental. “Mesmo que se propague tanta informação, o percentual de pessoas que se exercitam no mundo é o mesmo há mais de dez anos. Apenas 4% da população mundial pratica atividades no dia a dia”, cita o professor.

 

Ver comentários