Notícia

Casal que se cuida junto é mais feliz

Essa sintonia no dia a dia é importante para a relação dar certo

Na vida a dois, não adianta um só se cuidar, estar bem de saúde e bonito. Para o casamento dar certo, a parceria tem que ser ali, no dia a dia, na hora de preparar a comida, de acompanhar até a academia, de dividir o mesmo pote de creme antirrugas... Detalhes que parecem pequenos, mas que ajudam a relação a ir mais longe, saudável e feliz, garantem os especialistas.

Foi seguindo essa receita que a publicitária Karla Souza, 39 anos, e o marido, o dentista Clayton Souza, 47 anos, conseguiram permanecer agarradinhos nos últimos 20 anos.

Eles cuidam um do outro e procuram fazer tudo em dupla. Tanto que têm um apelido: Los Souza. Vão malhar no mesmo horário e costumam marcar no mesmo dia as consultas com o nutricionista, o endocrinologista, o cardiologista.

Nem sempre foi assim: “Eu era gordinha, gostava de comida de boteco. Ele que me levou para essa vida mais saudável”, admite a publicitária e empresária.

Fato é que com o apoio em casa, Karla passou de gordinha sedentária para diva fitness, título que conquistou em um campeonato de fisioculturismo nos Estados Unidos, em 2014. “Quando ela tinha que fazer uma dieta mais restrita para participar das competições, eu entrava na dieta dela”, conta o maridão orgulhoso.

Alimentação

Na cozinha, claro, os dois se dão muito bem, garante Clayton, que é quem comanda o fogão e cuida da alimentação da família. “A gente almoça em casa todo dia. Isso ajuda a manter o estilo de vida saudável”, diz Karla. “Tem que ter essa parceria. Somos muito amigos. Esse é o segredo”, complementa o dentista.

O casal precisa manter essa harmonia, observa a psicóloga Milena Careta. “Muitos acreditam naquela máxima: ‘os opostos se atraem’. Podem até se atrair, mas dificilmente continuam juntos por muito tempo . Tem que ter sintonia ao se cuidar, falar a mesma língua, ter os mesmos objetivos.”

Se um é aficionado por corrida e o outro é sedentário, por exemplo, a relação, uma hora, pode balançar. “O distanciamento vai ser natural. A relação pode até dar certo, mas vai exigir um empenho maior do casal”, aponta Milena.

Equilíbrio

A parceria, cercada de cuidados um com o outro, é fundamental, segundo a terapeuta familiar e de casal Penha Peterli. “Quando eles estão se cuidando juntos, estão cuidando da relação. Há um equilíbrio. Um dá apoio ao outro nos desafios, impulsiona o companheiro para coisas saudáveis no dia a dia”, destaca.

É legal um seguir o outro, mas tem que ser de forma saudável. “O que não pode é um se matricular na mesma academia para controlar o outro, não deixá-lo fazer novas amizades. Ou entrar no mesmo grupo de corrida para competir com o parceiro. Se virar uma disputa, cai numa relação adoecida”, observa Milena Careta.

Penha Peterli concorda. “É preciso permitir que o parceiro tenha planos individuais, desvinculados. Essa é a riqueza da relação”, ressalta.

Parceria certa na aula e na vida

Duas vezes por semana, é sagrado: Silvia e Giuseppe Faria têm um compromisso antes do trabalho, logo cedo, já às 7 horas. É assim há mais de quatro anos, desde que começaram a fazer pilates.

Casados há 26 anos, eles sabem que para a relação ir bem, essa união é essencial. “A gente tem esse mesmo gosto por exercícios. E estamos sempre procurando fazer algo para quebrar rotina, ter disposição, aumentar o desejo. A gente sempre investiu nisso”, conta Silvia, 49 anos, que é analista judiciária.

Quando um tem preguiça de ir para a aula, o outro incentiva. “Se um está se exercitando, melhorando sua condição física, seu astral, o outro não pode ficar para trás. Gosto de ver que ela está se cuidando, satisfeita, bem disposta. Isso acaba sendo bom para mim também, para nossa relação”, observa Giuseppe.

Foi ele quem arrastou a mulher para a atividade física. “Eu sempre pratiquei esporte. Tive um problema de coluna e precisei me cuidar, ter mais preparo físico. Ela, por outro lado, foi enferrujando. A gente ia caminhar juntos, ela não conseguia me acompanhar. Foi quando viu que precisa fazer alguma coisa”, conta o representante.

A professora de pilates deles, Merinha Braga, confirma: “A Silvia tinha mais dificuldade com a frequência nas aulas. Já Giuseppe não é do tipo de fazer discurso. Sua disciplina e determinação tiveram grande peso na mudança dela”, diz.

Exercícios

Embora estejam na mesma aula, os dois fazem exercícios diferentes, segundo a professora. “Eles não costumam fazer postura a dois, pois têm patologias diferentes na coluna, e o atendimento é bem direcionado. Só uma brincadeira de vez em quando”, explica.

Giuseppe ainda pratica vôlei de praia com o mesmo grupo de amigos há mais de 10 anos. Mas nem por isso, Silvia fica de fora. “Quando ele vai jogar vôlei, muitas vezes vou junto. Aproveito e faço uma caminhada na areia”, diz ela.

Juntos, eles vão se mantendo cheios de saúde e energia. “Quando a gente viaja, consegue andar o dia inteiro, subir, descer ladeira, e não ter problemas”, revela Giuseppe.

Eles compartilham cremes e xampus

Fernando e Dayane: sintonia total em meio a creminhos e muito chamego
Fernando e Dayane: sintonia total em meio a creminhos e muito chamego
Foto: Marcelo Prest

Desde que trocaram a primeira mensagem pelo celular, a empresária Dayane Freire, 33 anos, e o administrador Fernando Machado Domingues, 29, nunca mais se desgrudaram. A sintonia é tão grande que eles gostam de dividir até cremes e xampus. “Ele adora um óleo de banho que eu tenho”, conta ela.

Essa harmonia surgiu logo de cara, quando Fernando ainda morava em Nova Iorque, nos Estados Unidos. “Fui passar o Réveillon lá, mas ele estava no Brasil visitando parentes. Uma amiga passou meu telefone para ele e começamos a trocar mensagens. Meses depois ele quis vir ao Estado me conhecer. E nunca mais foi embora”, conta Dayane, que agora é mãe da Manuela.

Os dois dão importância aos cuidados com a pele e frequentam o mesmo dermatologista. “Sempre cuidei da pele. Depois que nos casamos, passamos a dividir alguns produtos. Só não uso a maquiagem dela”, brinca Fernando, que já foi modelo de passarela.

Dayane, que é do ramo da moda, gosta de opinar sobre o que o marido veste. “Ela sugere qual camisa devo usar, dá esses toques”, diz ele.