Notícia

Eleições 2018: documento aponta os desafios na área da saúde

Finalizando a série de entrevistas sobre os temas que pautam o debate eleitoral deste ano o assunto, o tema agora é saúde. Não encarar a saúde enquanto moeda de troca entre os políticos e a fiscalização efetiva na transferência de recursos para a área são alguns dos pontos em destaque no documento elaborado pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) para debater o assunto.

O documento “A saúde nos programas dos candidatos à Presidência da República do Brasil em 2018” analisa as proposições para a saúde contidas nos programas inscritos formalmente no Tribunal Superior Eleitoral – TSE pelos partidos, coligações e candidatos à Presidência da República do Brasil em 2018.

Confira mais detalhes na entrevista com a professora do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e membro da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), Ligia Bahia.

Ver comentários