Notícia

Dívida de empréstimo cai de R$ 38 mil para R$ 4 mil em mutirão

No total são 11 empresas, entre bancos, financeiras e uma concessionária de energia elétrica com oportunidades para quem deseja limpar o nome

Geneci conseguiu reduzir uma dívida de R$ 38 mil para R$ 4 mil
Geneci conseguiu reduzir uma dívida de R$ 38 mil para R$ 4 mil
Foto: Kaique Dias | CBN Vitória

Começou nesta segunda-feira (19) o sexto Mutirão de Negociação de Dívidas do Procon-ES. E já no primeiro dia, uma devedora conseguiu reduzir uma dívida de R$ 38 mil para R$ 4 mil, quase dez vezes menor que a pendência original, que subiu muito por causa dos juros. A dívida é da cuidadora de idosos Geneci Maria Magnone, de 49 anos, que está desempregada. A negociação foi com uma financeira, por empréstimos e uso de cartão de crédito.

Geneci chegou na fila às 17 horas do último domingo (19) e quase foi embora por causa do frio durante a madrugada. Ela relata que todos os juros da dívida foram retirados e devido a isso conseguiu o valor de R$ 4 mil, que será dividido em 13 vezes. “Para mim foi muito bom. Mas falei que quero um prazo um pouquinho maior porque estou desempregada, trabalhando como cuidadora de idosos. É a primeira vez que participo de um mutirão. Gostei muito”, acrescentou.

No total são 11 empresas, entre bancos, financeiras e uma concessionária de energia elétrica. As senhas são distribuídas nos dias anteriores, entre 14 e 18 horas. No total são mais de 8 mil senhas durante os cinco dias de mutirão.

Quem também tentou uma negociação foi Tânia Lúcia, de 51 anos. Desempregada, ela fez um empréstimo consignado quando era servidora pública comissionada em Colatina, mas como foi exonerada viu uma dívida de R$ 5 mil chegar a R$ 30 mil. “Sem emprego, como até hoje estou, deixei a dívida acumular. Fui várias vezes no Banestes, mas como queriam uma entrada muito alta, esperei o mutirão de negociação”, contou.


MAIS DE UMA DÍVIDA

Quem precisa ser atendido por mais de uma empresa, consegue pegar várias senhas de uma só vez, sem necessidade de entrar novamente na fila, de acordo com a diretora do Procon-ES, Denise Izaita. Ela acrescenta que a redução de juros deve ser maior por causa do momento econômico.

“A gente percebe que o resgate do FGTS e a estabilização da inflação vão repercutir positivamente nos descontos. A gente pede a eles que o melhor desconto seja oferecido, pois se é uma oportunidade boa para o consumidor é melhor ainda para o fornecedor que recupera o crédito de forma facilitada”, ressaltou.

Além da senha, para participar do mutirão é necessário estar com CPF e carteira de identidade, além de comprovante de residência e de renda. A dívida deve ter mais de 60 dias de atraso.