Notícia

Imprudência de motorista causa acidente com 4 mortes em Viana

Wesley Montovanelli, de 45 anos, que conduzia a carreta causadora da colisão, foi preso no final da tarde

A imprudência e distração de um motorista causaram mais uma tragédia na BR 101, desta vez deixando quatro mortos e cinco feridos em Viana. O motorista de uma carreta conduzia o veículo com a velocidade acima do permitido no trecho, quando se distraiu no WhatsApp e bateu em uma fila de oito carros que estavam à sua frente.

Wesley Montovanelli, de 45 anos, que conduzia a carreta causadora da colisão, foi preso no final da tarde.

O acidente aconteceu por volta do meio-dia desta quarta-feira (11) e provocou um incêndio, deixando sete dos nove veículos envolvidos na colisão destruídos. O fogo se espalhou para uma mata às margens da rodovia e um helicóptero da Polícia Militar chegou a ser usado para apagar as chamas. Dos quatro mortos, três ficaram carbonizados, sendo necessário exames de DNA para identificação das vítimas.

Foram seis carros de passeio envolvidos na tragédia, duas carretas e um caminhão. Dois dos carros tinham um kit de gás natural, o que pode ter causado uma explosão e o incêndio nos veículos.

Antes de ser preso, o próprio motorista confessou aos agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) que estava distraído e não olhava para frente quando colidiu com a fila de oito carros à sua frente.

Segundo agentes da PRF, Wesley contou que se distraiu ao olhar para um posto de gasolina. Mas a investigação da Polícia Civil também aponta que há indícios de que Wesley usava o WhatsApp na hora do acidente e que apagou mensagens de dois grupos que fazia parte no aplicativo.

O delegado Alberto Roque, titular da Delegacia de Delitos de Trânsito, afirmou que a desatenção do motorista foi determinante para causar a tragédia.

Foto: Whatsapp/Gazeta Online

"Em questão de alguns segundos ele tirou quatro vidas. A desatenção no trânsito por alguns segundos matou quatro pessoas", comentou o delegado.

O tacógrafo da carreta indica ainda que ele dirigia a 85 km/h, quando o limite para aquele trecho é de 60 km/h. A perícia disse que a marca de frenagem estava próxima ao local da batida, o que mostraria que o condutor teve uma reação tardia.

Além das quatro pessoas que perderam a vida, cinco foram socorridos pelas equipes de resgate do Samu, do Corpo de Bombeiros e da ECO 101, concessionária que administra a rodovia. Dois foram liberados ainda no local do acidente, sem ferimentos graves, como o motorista Fábio Júnior Beringue.

Ele conduzia o caminhão que está entre os carros incendiados, mas conseguiu sair do veículo pela janela. Ainda assustado, Fábio Júnior disse à reportagem que ficou aliviado por conseguir se salvar, mas abalado pelas pessoas que morreram na tragédia.

"Eu tenho que agradecer a Deus porque eu consegui sair. Fiquei aliviado, mas muito triste pelas vítimas inocentes que morreram. É muito triste para a família, muito triste", desabafou.

O motorista da carreta que bateu na fila de carros foi autuado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Até o fechamento da reportagem, ele estava no Departamento Médico Legal(DML)  fazendo exames, antes de ser levado para o presídio. Esse foi o terceiro grave acidente registrado na rodovia federal em três meses.

Em junho, 23 pessoas morreram em um acidente em Guarapari, também na BR 101. Há um mês, em Mimoso do Sul, também na rodovia federal, uma outra colisão causou a morte de 11 pessoas.

 

 

 

Ver comentários