Notícia

Motoristas reclamam de sincronização dos semáforos de Vitória

Secretário de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória afirma que a cidade não tem nenhum problema de sincronização de sinais

As reclamações sobre uma possível falta de sincronia dos semáforos da Capital são recorrentes entre os ouvintes da CBN Vitória
As reclamações sobre uma possível falta de sincronia dos semáforos da Capital são recorrentes entre os ouvintes da CBN Vitória
Foto: Fernando Madeira

As reclamações sobre uma possível falta de sincronia dos semáforos da Capital são recorrentes entre os ouvintes da CBN Vitória. Avenidas como a Fernando Ferrari, Dante Michelini e Reta da Penha são algumas das mais criticadas.

O supervisor dos Correios, Gabriel Jesus, é um dos ouvintes que tem reclamações sobre o assunto. Acostumado a fazer duas vezes por dia o trajeto entre os bairros Resistência e Jardim Camburi, Gabriel tem a Avenida Maruípe como um dos principais pontos de insatisfação.

“Eu transito muito pelas vias da cidade. As principais vias têm uma má sincronização dos sinais. A pior delas é a Avenida Maruípe. Lá, as vezes os sinais nem estão funcionando”, opinou o motorista.

Leia também

O motorista Renato Patriarca diz que dirige pelas ruas de Vitória em uma média de 12 horas por dia. Segundo ele, muitos minutos são perdidos por causa de uma sintonia ruim dos sinais, gerando irritação é um gasto a mais com combustível.

“Gasto de combustível, estresse e muito trânsito. Quanto mais tem que colocar a primeira e a segunda marcha, você está gastando mais, poluindo mais e se estressando mais”, reclamou o ouvinte.

Apesar das reclamações, o secretário de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória, Tyago Hoffmann, garante que a cidade não tem nenhum problema de sincronização de sinais.

Na avaliação do secretário, o problema das principais vias da cidade é a grande quantidade de carros. Sendo assim, mesmo com boa tecnologia e ondas verdes, os carros ficam retidos em congestionamentos.

Nós não temos problemas de sincronia de sinais nos grandes corredores de nenhum lugar. O que acontece é que, às vezes, a gente não consegue perceber os reais problemas que fazem a gente ficar presos no trânsito”, avaliou o secretário.

O secretário também afirmou que Dante Michelini, Beira-mar, Reta da Penha e Rio Branco já contam com semáforos digitais. As avenidas César Hilal, Desembargador Santos Neves, Avenida Vitória e Maruípe, contam com sinais analógicos, mas as trocas por sinais digitais serão concluídas até o mês de março.

Ver comentários