Notícia

Motoristas opinam sobre a Linha Verde na orla de Camburi

A faixa exclusiva para ônibus funciona entre o Píer de Iemanjá e o cruzamento da avenida Dante Michelini com a avenida Norte-Sul (sentido Jardim Camburi)

Gustavo Barreto opina sobre faixa exclusiva
Gustavo Barreto opina sobre faixa exclusiva
Foto: Caíque Verli

O primeiro dia de funcionamento da linha exclusiva para ônibus, vans e táxis na avenida Dante Micheline dividiu opiniões dos motoristas.

A faixa funciona entre o Píer de Iemanjá e o cruzamento da avenida Dante Michelini com a avenida Norte-Sul, no sentido Jardim Camburi. A extensão é de 3,8 quilômetros, na faixa da direita, em função dos pontos de ônibus estarem nesse lado da pista.

Depois de um período de 30 dias, quem insistir em usar a faixa vai ser multado. Enquanto algumas pessoas elogiam o sistema, que privilegia o transporte público, outros acham que a medida vai prejudicar o trânsito.

O aposentado José Milton disse que não entende o porquê de criar uma faixa exclusiva para ônibus se tem mais carros de passeio que coletivos na cidade.

"Tem pouco ônibus. Como tem pouco ônibus, vai ficar retido porque no lugar onde estaria os carros, não vai poder ficar", opinou.

O analista de suprimentos Gustavo Barreto acha que a faixa vai gerar congestionamento. "Vai tumultuar um pouco mais o trânsito, não vai desafogar não. O trânsito de veículos aqui é muito maior que o trânsito de ônibus", disse.

Já a comerciante Juliana Sousa gostou da faixa, mas pede que a Prefeitura fiscalize também os motoristas de ônibus que entrarem nas outras duas faixas que não são exclusivas. "Concordo desde que os ônibus também respeitem a faixa. Porque estou cansada de ver, quando estou dirigindo, os ônibus entrando na nossa frente", reclamou.

 José Milton, aposentado, fala sobre a faixa exclusiva em Camburi
José Milton, aposentado, fala sobre a faixa exclusiva em Camburi
Foto: Caíque Verli

O secretário de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória, Tyago Hoffmann, explicou em entrevista à rádio CBN que os ônibus que não circularem pela faixa exclusiva serão multados também. Ele avaliou como positivo as primeiras horas de funcionamento da faixa.

"Não tivemos nenhuma ocorrência. Tudo normal, não gerou nenhum tipo de congestionamento. A faixa exclusiva funcionou muito bem para o transporte coletivo, que é nosso objetivo principal", conta.

NOITE

No fim da tarde, apesar da movimentação intensa de veículos, o trânsito fluía sem retenções na Dante Micheline. No entanto, motoristas relataram à CBN Vitória que havia muito congestionamento na Avenida Saturnino de Brito, na região da Praia do Canto, para acessar a Ponte de Camburi, onde o trânsito de automóveis se reduzia a duas faixas.

Agentes da Guarda Municipal monitoraram o primeiro dia de funcionamento da Linha Verde no fim da tarde desta segunda. Além disso, havia pessoas panfletando e uma faixa foi estendida para informar os motoristas sobre a mudança no trânsito. O secretário Tyago Hoffmann também esteve presente para acompanhar o primeiro dia de funcionamento da Linha Verde durante o horário de pico.

Os motoristas de transporte por aplicativo não poderão, num primeiro momento, fazer uso da linha verde, devido a dificuldade de identificação. A faixa será adotada de segunda a sexta-feira, das 6 às 20 horas, e aos sábados, das 6 às 14 horas.

(Com colaboração de Rafael Monteiro de Barros)

Ver comentários