Notícia

Atestados por conjuntivite aumentam nos primeiros meses de 2018

A Associação Brasileira de Recursos Humanos aponta que a conjuntivite é justificativa em 30% das faltas ou afastamentos

Atestados por conjuntivite aumentam nos primeiros meses de 2018
Atestados por conjuntivite aumentam nos primeiros meses de 2018
Foto: Divulgação

Olhos vermelhos, com irritação e inchados. Esses são os principais sintomas da conjuntivite, uma doença que tem afetado centenas de capixabas nos primeiros meses de 2018. Esse número expressivo de pessoas com a doença afetou até o mercado de trabalho.

De acordo com números da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH) no Espírito Santo, a maioria dos atestados médicos apresentados nos primeiros quatro meses do ano foram de trabalhadores que estavam com conjuntivite. A associação aponta que a conjuntivite é justificativa em 30% das faltas ou afastamentos.

Depois da conjuntivite, a dor lombar foi o segundo problema mais alegado pelos trabalhadores, com 20% das ocorrências de janeiro a abril. Os ferimentos nas mãos e punhos ficaram em terceiro lugar, com 15%.

De acordo com Sidiclei Gabriel, que é o representante da ABRH no Espírito Santo, o aumento do número de trabalhadores com problemas de saúde pode atrapalhar algumas empresas.

"Hoje o que nós mais estamos precisando no país, com esse cenário econômico, é de ter produtividade. Quando a gente olha para um cenário que, ao longo de 30 dias, um terço dos trabalhadores pode apresentar atestado, eu estou mais improdutivo no momento que deveria estar mais produtivo", avaliou Sidiclei. 

O representante da Associação Brasileira de Recursos Humanos também afirmou que o aumento de atestados por conjuntivite são comuns nessa época do ano. Segundo Sidiclei, a dor lombar é o problema mais alegado ao longo dos 12 meses.

CONJUNTIVITE

Dores locais: nos olhos

Nos olhos: vermelhidão, vermelhidão da pálpebra, coceira, inchaço da conjuntiva, irritação, olhos inchados, olhos marejados, secreção ou secura

No nariz: congestão, nariz escorrendo ou espirros

Também é comum: dor de garganta, pus, sensação de queimação ou sensibilidade à luz

 

 

Ver comentários