Notícia

Governo do ES anuncia data de pagamento do abono a servidores

Os 90 mil servidores ativos e inativos (incluídos os pensionistas) do Executivo estadual receberão um abono de R$ 1,5 mil

Palácio Anchieta, sede do governo do Estado: valor do abono deste ano é 50% maior ao pago em 2017
Palácio Anchieta, sede do governo do Estado: valor do abono deste ano é 50% maior ao pago em 2017
Foto: Fernando Madeira

O abono salarial de R$ 1.500 que o Governo do Estado vai pagar para os servidores ativos e inativos do Estado será depositado no dia 12 de dezembro. Esse é o maior abono pago no governo de Paulo Hartung (MDB), conforme informação dada em primeira mão pelo Gazeta Online no último domingo (4). No ano passado, o valor foi de R$ 1 mil. Em 2015 e 2016 não houve pagamento de abono no final de ano.

Leia também

De acordo com o secretário de Estado de Economia e Planejamento Regis Mattos, só foi possível chegar a esse valor este ano por causa do aumento na arrecadação do ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços), principal imposto estadual.

Segundo dados da pasta, a arrecadação com o tributo entre janeiro e setembro de 2017 foi de R$ 3,7 bilhões e, no mesmo período deste ano, a arrecadação aumentou para R$4,1 bilhões. “O abono é uma forma de reconhecer o trabalho, o esforço nos resultados alcançados pelos servidores”.

TESOURO

 

Cerca de 90 mil servidores vão receber o abono, o que custará aos cofres públicos uma despesa de R$135 milhões. Esse valor, inclusive, foi alvo de críticas da equipe de transição do governador eleito, Renato Casagrande (PSB). Segundo o coordenador da transição, Álvaro Duboc, o abono não foi discutido com a equipe de transição e o valor poderia ser investido já no início do próximo ano em obras paralisadas.

Sobre essa reclamação, o secretário Regis Mattos afirmou que o valor gasto com o pagamento do abono não vai impactar nas contas do Estado. Disse também que R$ 300 milhões estarão em caixa disponíveis para a gestão de Casagrande.

“Estamos investindo esse ano mais de R$ 1 bilhão em obras no Espírito Santo. Não vamos deixar nenhuma conta para o próximo governo, vão estar todas pagas e ainda vamos deixar R$ 300 milhões em caixa, absolutamente livre”, afirmou.

A previsão é de que o governo do Estado feche 2018 com um investimento superior a R$ 1,1 bilhão, sendo 60% com recursos próprios e 40% com operações de crédito. "Estamos fazendo isso tudo no meio de um país desorganizado. Mostra que trilhamos o caminho correto", disse o governador Paulo Hartung.

A Assembleia Legislativa, o Tribunal de Justiça do Estado (TJES) e o Ministério Público Estadual (MPES) também estudam a possibilidade de pagar abono de final de ano aos servidores, mas ainda não há definição sobre valores.