Notícia

Incêndio que começou em fritadeira assusta moradores do Centro

Os moradores desceram de um prédio correndo por causa da fumaça e com medo de que o fogo se alastrasse para os apartamentos

Corpo de Bombeiros isolou a área para controlar o incêndio em lanchonete no Centro de Vitória
Corpo de Bombeiros isolou a área para controlar o incêndio em lanchonete no Centro de Vitória
Foto: Caíque Verli

Um incêndio em uma lanchonete provocou pânico e correria entre moradores de um prédio localizado na rua Barão de Monjardim, no Centro de Vitória, na manhã desta quinta-feira (06). Segundo um funcionário, o fogo começou na fritadeira elétrica do estabelecimento, que fica no térreo do edifício de quatro andares.

Os moradores desceram do prédio correndo por causa da fumaça e com medo de que o fogo se alastrasse para os apartamentos, como contou a doméstica Maria José Batista, de 71 anos. "Estou na casa da minha filha que mora em cima da lanchonete. E aí do nada começou a subir aquele fumaceiro. Descemos com as pernas bambas".

Apesar do susto, não houve feridos, porque a lanchonete estava fechada e sem ninguém dentro. A área foi isolada por 30 minutos pelo Corpo de Bombeiros, que usou dois carros, incluindo um caminhão, para atender a ocorrência e controlar o incêndio, que destruiu a cozinha da lanchonete.

Incêndio destruiu cozinha de lanchonete no Centro de Vitória
Incêndio destruiu cozinha de lanchonete no Centro de Vitória
Foto: Caíque Verli

Os bombeiros foram acionados por volta das 8 horas. O tenente Rainer Matos, do Corpo de Bombeiros, explicou como foi o combate ao incêndio. "Então a gente se deparou com um incêndio sobre uma fritadeira. A labareda está acima do óleo, então a gente não joga a água. A gente faz a contenção desse fogo, isolamos ele. É interessante usar uma toalha molhada, alguma coisa que faça esse isolamento. Nós usamos o extintor de pó químico", lembrou.

O proprietário da lanchonete afirmou que não sabia se tinham esquecido a fritadeira ligada ou se houve um curto-circuito. O caso no Centro de Vitória está longe de ser isolado, segundo o tenente Rainer Matos, que deu orientação de como o morador deve proceder caso perceba um princípio de incêndio em casa parecido como esse da lanchonete.  

"Para combater o princípio de incêndio a gente tem uma forma que é o extintor. A outra forma seria uma tolha molhada ou mesmo um cobertor, dependendo do tamanho da fritadeira. Então, um cobertor ou pano mais grosso úmido para fazer a cobertura dessa fritadeira e abafar esse fogo para ele não ter mais contato com o oxigênio e chamar de forma imediata o Corpo de Bombeiros. Se ele não seguro para fazer isso, deve simplesmente sair do local o mais rápido possível", alertou Matos.

A lanchonete funciona na rua há quase um ano, mas a cozinha, que ficou destruída, era nova e tinha dois meses de operação. O estabelecimento estava regularizado.

Ver comentários