Notícia

50 milhões de toneladas de celulose: marca inédita no mundo

O marco de produção foi alcançado no mês de dezembro pela unidade industrial da Fibria localizada em Aracruz (ES)

Desde o início de suas atividades industriais no Espírito Santo, em 1978, até os dias de hoje, a Fibria já produziu 50 milhões de toneladas de celulose em sua unidade localizada em Aracruz. A marca, alcançada no mês de dezembro, é inédita no mundo entre as indústrias do setor e reflete a eficiência operacional da planta industrial e dos constantes investimentos da empresa em melhorias.

Fibria
Fibria
Foto: Fibria

Enfileirados, os fardos de celulose equivalentes a 50 milhões de toneladas seriam suficientes para dar 4,5 voltas ao redor da Terra. Empilhados, equivalem à altura da francesa Torre Eiffel multiplicada 180 mil vezes.

Para o presidente da Fibria, Marcelo Castelli, esse é um marco de excelência na história da empresa, conquistado com o esforço e a dedicação da equipe da empresa, dos parceiros e fornecedores. “Somos gratos ao trabalho de todo esse time, que nos enche de orgulho e nos motiva a seguir em frente, mantendo a nossa liderança”, diz Castelli.

A produção de celulose no Estado foi iniciada pela empresa em 1978, com a fábrica A, então projetada para produzir 400 mil toneladas/ano de celulose de eucalipto. Há quase 50 anos, eram muitos os desafios para o desenvolvimento dessa atividade e o principal deles era a logística para checar até a fábrica, numa época em que a travessia do Rio Piraqueaçu, em Aracruz, era feita de balsa, pois não havia ponte. O desafio inicial era trazer madeira de plantios que ficavam a um raio médio de 35 km da fábrica.

Fibria
Fibria
Foto: Fibria

Posteriormente, o complexo industrial da empresa ganhou duas outras fábricas (a fábrica B e a fábrica C) e hoje tem capacidade para produzir 2,3 milhões de toneladas/ano, concentrando 44% da capacidade de produção da Fibria. Hoje, para ser ter uma ideia da evolução, a empresa traz madeira também do sul da Bahia, de Minas Gerais e até do Rio Grande do Sul. Boa parte dessa madeira chega por via marítima e por ferrovia, contribuindo para reduzir o tráfego nas rodovias.

Para o diretor industrial da Fibria, Paulo Silveira, a marca inédita alcançada reflete uma história de pioneirismo. “A empresa sempre esteve na vanguarda do setor, buscando a melhor maneira de produzir com excelência, equilíbrio ambiental e social”, afirma Silveira.

O gerente geral industrial da Fibria Unidade Aracruz, Marcelo de Oliveira, destaca que a marca de 50 milhões de toneladas produzidas é referência no Brasil e no exterior. “A Fibria é reconhecida pela qualidade de seu produto e pela competência na gestão de processos. Estamos felizes e já buscamos o próximo desafio. Continuaremos a trabalhar focados, com segurança, procurando sempre soluções para maior eficiência de nossas operações”, diz Oliveira.

Fibria
Fibria
Foto: Fibria

Sobre a Fibria – Líder mundial na produção de celulose de eucalipto, a Fibria é uma empresa que procura atender, de forma sustentável, à crescente demanda global por produtos oriundos da floresta. Com capacidade produtiva de 5,3 milhões de toneladas anuais de celulose, a companhia conta com unidades industriais localizadas em Aracruz (ES), Jacareí (SP) e Três Lagoas (MS), além de Eunápolis (BA), onde mantém a Veracel em joint-operation com a Stora Enso. A companhia possui 969 mil hectares de florestas, sendo 568 mil hectares de florestas plantadas, 338 mil hectares de áreas de preservação e de conservação ambiental e 63 mil hectares destinados a outros usos. A celulose produzida pela Fibria é exportada para mais de 40 países. Em maio de 2015, a Fibria anunciou a expansão da unidade de Três Lagoas, que terá uma nova linha com capacidade produtiva de 1,95 milhão de toneladas de celulose por ano, e entra em operação no quarto trimestre de 2017. Saiba mais em www.fibria.com.br

Ver comentários