Notícia

Festival com 10h de duração reúne nomes do pop e do rap em Vitória

Inspirado em música do Secos & Molhados, O Vira Festival terá atrações como Pabllo Vittar, Rico Dalasam e Tropkillaz no próximo domingo

Pabllo Vittar traz músicas como "Todo Dia" e "Sua Cara"
Pabllo Vittar traz músicas como "Todo Dia" e "Sua Cara"
Foto: Divulgação

Composta no início dos anos 1970, “O Vira” (Secos & Molhados) marcou época na história da música brasileira. Se por um lado, a canção era um espirituoso lamento gay, por outro chamou a atenção para uma nova fase do rock no Brasil. O tom vanguardista que cerca a música, famosa na voz de Ney Matogrosso, inspirou a realização do O Vira Festival, que acontece neste domingo, dia 18, no Ilha Shows, em Vitória.

A primeira edição do evento reúne novos artistas bombados da música pop e também do rap nacional. No total, serão dez horas de festa. Intérprete de “Todo Dia”, um dos hits do carnaval, e também de “Sua Cara”, em parceria com Anitta, a drag queen Pabllo Vittar é a principal atração do festival. Em entrevista ao C2, a cantora falou sobre sucesso, carreira e o show na Capital. Confira o bate-papo:

Quando e como foi a primeira vez que “se montou”?

Me montei pela primeira vez no meu aniversário de 18 anos, se não me engano. Era uma festa da Halloween e como não tinha grana pra comprar tudo que queria, arrasei nas ataduras e fui meio que de múmia. Foi lindo e o melhor é que foi nessa festa que acabei conhecendo meus empresários que estão comigo até hoje.

Você se diz afeminada, e se mostra consciente do impacto e do valor de levantar essa bandeira. Acha que hoje em dia tanto as drags quanto as trans são mais aceitas?

Acho que a nossa luta está no comecinho, andando com passos de formiga, mas é importante que esteja caminhando. Sempre que falo das gays afeminadas eu falo com muito orgulho, são elas que dão a cara a tapa e são elas que brigam para que tenhamos o respeito que é nosso direito.

Como foi o seu processo de ascensão? Desde quando performa e canta, e o que acha que causou o seu “boom”?

Canto desde muito pequena e, como drag, há uns quatro anos. O boom acho que foi por conta desse rostinho lindo (risos), brincadeira! Essa é uma pergunta que não sei responder, sempre fiz tudo com muito amor e mostrando quem eu realmente sou, então acho que esse é um fator importante.

Sabemos que por mais firme que seja, a militância de qualquer movimento nem sempre consegue driblar o discurso de ódio. A que se apega para manter o equilíbrio?

Hoje tenho um super filtro e simplesmente não leio, foco nos meus fãs que me mandam amor todo dia e devolvo isso. Com tanta coisa linda e pessoas boas no mundo não tem porque perder tempo com discurso de ódio on-line que, na maioria das vezes, vem de perfis falsos. Até para essas pessoas o que faço é emanar energia boa pra acalmar esses coraçõezinhos aflitos.

Qual a sua ferramenta para chegar a todos os públicos e mostrar que sua música é, além de entretenimento, também luta?

É botar a cara e mostrar, pouco a pouco, que todos somos seres humanos e merecemos respeito.

Com apenas 22 anos e pouco tempo de carreira, você já gravou com Anitta, Preta Gil e virou símbolo do público gay. Como rolaram essas parcerias?

Foi tudo muito natural, as meninas são artistas incríveis e já consagradas que, quando me convidaram, aceitei na hora!

O que pode adiantar para o público capixaba sobre seu show? Vai ter algo especial?

Eu amo Vitória e já estive aí várias vezes. Para esse show podem esperar algumas coisinhas novas, mas é surpresa, né? Não podemos estragar.

O Vira Festival

Atrações: Pabllo Vittar, Mulher Pepita, Tropkillaz, Doncesão, Banda Uó, Jaloo, Rico Dalasam, Gloria Groove, Daniel Peixoto, Frederico, DJs Omulu, Leocádio Rezende e VITR, e escola de samba Unidos de Jucutuquara.

Quando: domingo (18), a partir das 14h.

Onde: Ilha Shows. Alameda Ponta Formosa, 350, Praia do Canto, Vitória.

Ingressos: R$ 140 (3º lote/pista/inteira), R$ 70 (meia). Ingresso solidário a R$ 70 (válido para qualquer um que levar 1kg de alimento não-perecível ou 1 caixa de leite). À venda nas lojas Jacklayne Joias, Acesso VIP, Bicho Guloso, Bar dos Meninos e no site Blueticket.com.br.

Informações: (27) 3224-3726.

Ver comentários