Notícia

Léo Santana traz seu pagode baiano para a Capital

Nesta véspera de feriado, o baiano apresenta o "Baile da Santinha" no Ilha Shows

Nesta véspera de feriado, o capixaba que procura cair no agito do “pagodão baiano” deve reservar um espacinho na agenda para um encontro com o baiano Léo Santana. O ex-Parangolé (lembram do hit “Rebolation”? Pois então!) cola hoje à noite com a sua trupe no Ilha Shows, em Vitória, trazendo o seu “Baile da Santinha”.

Léo Santana tem 29 anos e é um dos principais nomes da música baiana
Léo Santana tem 29 anos e é um dos principais nomes da música baiana
Foto: Divulgação

O nome da festa, como explica Léo em entrevista por telefone ao C2, vem do hit “Santinha”, música que tem bombado nas rádios de Salvador desde o fim do ano passado. A canção foi composta ao lado de Rafael Queiroz, percussionista que acompanha o cantor nos shows.

“Ele (Rafinha) veio com essa ideia. A música fala das mulheres que vão para festas e chegam tímidas, toma uma ou duas e acabam perdendo o juízo na balada”, brinca o baiano.

Mas engana-se quem pensa que “Santinha” é uma música que foi inspirada em alguém em específico. “Essa música foi pensada nas mulheres em geral. No mundo inteiro tem garotas desse estilo. E o homem também é assim”, defende-se.

Além do hit – que tem quase 11 milhões de visualizações no YouTube –, o repertório do baile também conta com sucessos como “Abana”, “Um Tal de Toma” e “Pisadinha”.

O setlist da apresentação também terá a nova música do cantor: “Vai dar PT”, que refere-se à “perda total” ou ao consumo excessivo de álcool. O tema, inclusive, tem sido a primeira música do show do “Rei do Pagode Baiano”, como o músico baiano também é conhecido.

O baile

Como explica Léo Santana, o “Baile da Santinha” surgiu com a intenção de circular por todas as regiões do país. Para isso, a estrutura do palco precisava ser menor, o que não significa que isso interfira na qualidade do show.

“Quando eu liderava o Parangolé, nós gravamos um DVD em Salvador com uma estrutura surreal. E isso acabou sendo inviável levar para outras cidades. Com esse Baile, que é itinerante e temático, a ideia foi levar para outras cidades”, explica Léo.

O cantor relembra ainda as dificuldades de decidir o momento certo para seguir carreira solo. “Foi muito difícil. Chamei meu empresário e falei que pensava em sair em carreira solo”, diz sobre a decisão, que ele considera acertada. “Tanto que de 100% do meu público hoje, 95% não se lembra que eu era do Parangolé.”

Na pegada do pagode baiano, a apresentação de hoje promete ser longa. Com quase duas horas de duração, o show terá misturas de estilo que vão do funk ao sertanejo. “Vai ter música do Matheus & Kauan, Enrique & Juliano e umas duas da Marília Mendonça”, adianta.

Aos 29 anos, o músico acredita estar no seu melhor momento da carreira. “Comparando aos demais artistas da música baiana, eu sou muito novo. A galera da imprensa, amigos, tem essa concepção de que hoje em dia eu sou o representante maior da música baiana. Eu estou muito feliz”, orgulha-se Léo.

Além de Léo Santana & Cia., a noite também contará com DJs nos intervalos, além do funkeiro MC TH e seus hits “Festa da Árvore”, “Apaga a Luz e Toma” e “Rei Delas”.

 

Baile da Santinha - Com Léo Santana e MC TH, além de DJ nos intervalos.

Quando: hoje, às 22h.

Onde: Ilha Shows, Alameda Ponta Formosa, 350, Praia do Canto, Vitória.

Ingressos: R$ 70 (meia/Mirante/2º lote); R$ 100 (meia/camarote 1/2º lote); R$ 190 (camarote open bar/2º lote). À venda nas lojas Manga Rosa, La Vitta Saladeria, Loja Mavericks, Jacklayne Joias, Soft Modas e no www.blueticket.com.br.

Informações: (27) 3224-3726.

Ver comentários