Notícia

Radicado no Brasil, britânico Charly Coombes lança o disco "RUN"

Ex-tecladista do Supergrass, uma das principais bandas do britpop, músico fala sobre o novo álbum e música brasileira

Charly Coombes é radicado no Brasil
Charly Coombes é radicado no Brasil
Foto: Divulgação

Charly Coombes. O sobrenome carrega uma sólida história na música alternativa britânica, na qual o músico também deixou suas digitais. Charly é o irmão caçula de Gaz, que capitaneou por 17 anos uma das mais importantes bandas do britpop, o Supergrass. Banda da qual também fez parte como tecladista, substituindo Rob Coombes (também seu irmão).

Sobre ele, no entanto, há muito mais a se contar do que o sucesso compartilhado em família. Radicado no Brasil e fã confesso de bandas como The Smiths, The Cure e Stone Roses, Coombes também foi tecladista de outra banda inglesa, a 22-20s, em meados dos anos 2000.

Mas como não é só de história que se vive a música, Coombes atualmente promove “RUN”, o terceiro e mais recente álbum de uma respeitada discografia solo que já contava com os elogiados “No Shelter” e “Black Moon”. Em conversa por telefone com o C2, Charly falou sobre o novo álbum e música brasileira. Confira o bate-papo:

Como “RUN” se diferencia dos álbuns anteriores?

Sempre que começo um novo álbum, gosto de tentar algo diferente, provocar algum tipo de reação ao disco anterior. O último, “Black Moon”, é bem calmo, bem doce. Então desde o início queria que “RUN” fosse um pouco mais sujo. Então é um pouco mais energético, é a diferença que eu queria.

Em “RUN” existe uma certa aura anos 80, é algo que te influencia?

Sim, para esse álbum, definitivamente. Eu sempre tive um tipo de saudosismo pela música dos anos 1980. Sempre fui fascinado por trilhas sonoras, John Carpenter, essas coisas. Havia muitos sintetizadores, é algo muito nostálgico. Nesse disco me abri a algo nostálgico, que me lembrava a infância, quando estava crescendo e experimentando música pela primeira vez.

A música brasileira tem algum impacto no seu trabalho?

Está começando a impactar. Eu escuto música brasileira há muito tempo. Escuto muito Titãs, músicas do Sul e do Rio de Janeiro, está começando a me impactar mais.

Como começou sua parceria com a banda Cachorro Grande?

Nós somos amigos há muito tempo, nos conhecemos quando o Supergrass veio tocar no Campari Festival e ficamos grandes amigos. Pedro Pelotas está tocando comigo na minha banda.

Nesse disco você lida com questões políticas em um certo tom de crítica. Algo em especial te inspirou?

Acho que apenas a atual situação do mundo, não só na Inglaterra ou EUA, mas também no Brasil. São tempos muito difíceis e há muita coisa estranha acontecendo politicamente e economicamente. Há uma música no disco chamada “The Locust” que trata da onda de conservadorismo que parece estar em todo lugar, para mim na Inglaterra é algo bem ruim e aqui no Brasil também parece ser.

 

"RUN" - Charly Coombes

Finyl Vinyl, 10 faixas.

Disponível no Spotify e no site www.charlycoombes.com.

 

Ver comentários