Notícia

Festival reúne grafiteiros, DJs e MCs em evento aberto na Serra

Segunda edição do Origraffes tem programação intensa no próximo fim de semana, na Praça Central de Feu Rosa

Grafite de Starley Bonfim, um dos organizadores do festival Origraffes
Grafite de Starley Bonfim, um dos organizadores do festival Origraffes
Foto: Reprodução/Facebook

Se por algumas bandas do país a tendência é a higienização social vinda de cima, até por meio dos muros pintados de cinza, na Grande Vitória os artistas urbanos resistem e ousam fazer eventos grandes que valorizam a cultura de rua. É o caso da 2ª edição do festival Origraffes (Original Graffiti Espírito Santo), realizado ao longo desta semana, com programação mais intensa na próxima sexta (14), no sábado (15) e no domingo (16), na Praça Central do bairro Feu Rosa, na Serra. A entrada é franca.

O evento é um encontro de artistas urbanos de todas as regiões do Brasil: grafiteiros, dançarinos de break, MCs e DJs, os quatro elementos centrais da cultura hip-hop. A programação inclui atrações musicais (com presença do Síntese, de São Paulo, além de locais, como Adikto e Preta Roots), batalhas de rima, de dança e gincanas.

A intenção, segundo Starley Bonfim, um dos organizadores, é difundir a cultura dentro da periferia, e reunir amigos para espalhar cor e música pelo bairro. “Faço parte de um coletivo (FG Crew) e moro no bairro, que já apareceu até no Fantástico como um dos mais violentos. É importante estimularmos esse protagonismo, mostrar que existem agentes culturais aqui dentro”, diz.

O evento foi viabilizado por um edital da Secretaria de Cultura. Durante os dias de festival, mais de 100 grafiteiros de todo o país vão colorir muros pelo bairro, inclusive de moradores que cederam o espaço. “A intenção é fazer uma galeria a céu aberto e convocar a comunidade para fazer parte disso também.”

 

Show com um dos expoentes da nova geração do rap no país

“De São José para reacender sua fé” é a máxima do rapper paulista Neto, do Síntese. São José, no caso, é dos Campos, cidade da região do Vale do Paraíba. A fé é no amor e no ser humano em si, não necessariamente a fé religiosa. Um dos principais nomes da nova geração do rap brasileiro, Neto circulará pelo evento na sexta e no sábado, quando faz show à noite.

Com sotaque carregado, o músico é bastante conhecido no cenário underground, e teve mais visibilidade após gravar uma participação na faixa no disco “Convoque Seu Buda”, do Criolo, lançado em 2014. Antes, em 2012, chegou a parar de fazer música, mas voltou em 2013 com o álbum duplo “Sem Cortesia”, ainda com a formação original, ao lado do irmão Leo.

Em entrevista por telefone ao C2, Neto disse que o apoio da família e dos amigos foi primordial para que ele seguisse fazendo o que escolheu para a própria vida. “O rap é fascinante. Hoje em dia anda tudo tão bagunçado, vivemos o reflexo de uma confusão que vem de dentro. Quando vejo que conseguimos dialogar com o nosso público, penso que vale a pena. Rodo o Brasil para espalhar essa verdade por meio da música”, filosofa.

Durante a conversa, Neto não esconde que considera a rap uma ferramenta de transformação. Para o show na Serra, ele traz faixas do antigo trabalho, citado acima, e também músicas do disco “Trilha para o Desencanto da Ilusão - Vol. 1: Amem”, lançado no final do ano passado. “No rap, a gente encontra novas maneiras de dizer o que as pessoas já sabem. Esse olho no olho faz toda a diferença”, conclui.

Neto (Síntese)
Neto (Síntese)
Foto: Lucas Marco/Divulgação

Vá lá!

Segunda-feira (10)

A partir das 19h, bate-papo “Organizando ideias e elaboração de projetos”, com Amanda Brommonschenkel, no Museu Capixaba do Negro (Mucane). Av. República, 121, Centro, Vitória. Inscrições pelo e-mail [email protected]

Quinta-feira (13)

Bate-papo com Alecs Power, Devis (PR) e Gilmar Nunes (Doggueto), sobre empreendedorismo cultural. A partir das 19h, no Mucane.

Sexta (14), sábado (15) e domingo (16)

Shows com Síntese, Adikto, Conteúdo Paralelo, Preta Roots, R.U.A e Banca 805; DJs Eric Jack, LD Fli e Jota; batalhas de TAGs, de MCs e de break. Praça Central de Feu Rosa (Rua das Margaridas), Serra.

Ver comentários