Notícia

Ginástica rítmica briga por medalhas na Copa do Mundo de Kazan

O conjunto de cinco arcos compete neste domingo; Natália Gaudio é reserva na final individual de fita

Divulgação / Lance

A Seleção Brasileira de conjunto de ginástica rítmica disputa, neste domingo, às 8h (horário de Brasília), a final de cinco arcos na Copa do Mundo de Kazan, na Rússia. As atletas se classificaram na última sexta-feria. A competição serve como preparação para o Mundial de Pesaro, na Itália, disputado no dia 30 de agosto.

Já no individual, Natália Gaudio somou, neste sábado, 15,100 pontos, garantiu a décima colocação e é reserva na final. A brasileira só participará da disputa caso uma das atletas classificadas não possa competir. Para a treinadora Monoka Queiroz, a posição da ginasta é motivo para comemoração, já que ela retorna de uma lesão no pé que a tirou das competições por alguns meses.

- Hoje é um dia especial para a ginástica rítmica do Brasil. Nunca uma ginasta brasileira chegou a reserva de uma final em Copas do Mundo. Este é o resultado de muito trabalho, esforço, dedicação e fé em Deus. O tempo e a paciência são sempre incentivadores - comentou.

Pelo individual, Natália fez ainda 11,750 nas maças e Karine Walter somou 11,600 nas maças e 10,100 na fita.

O Brasil ainda se apresentou, nesta sábado, no conjunto de três bolas e duas cordas, onde obteve 13,550 pontos

- Estreamos bem na nossa primeira competição, com tão pouco tempo de treino conseguimos mostrar que estamos com uma equipe boa para este novo ciclo. Hoje tivemos algumas falhas no conjunto misto, mas mesmo assim conseguimos mostrar toda a beleza da coreografia. Teremos mais duas semanas de treinamento para ajustar os últimos detalhes para o Mundial. Domingo vamos competir a final de cinco arcos, vamos com tudo para que seja melhor do que o primeiro dia - afirmou Francyelly Pereira, uma das integrantes do conjunto brasileiro.

O time verde e amarelo ainda contou com a estreia Marine Vieira, que integrou a equipe este ano.

- Hoje foi minha estreia. Começamos com o pé direito, já na primeira participação em competição do ciclo, com poucos meses de treino e conseguimos nos sair bem, ainda com uma final. Temos uma equipe forte e unida, com muito foco para melhorar mais a cada dia. Foi uma emoção muito grande participar de algo tão grandioso, foi minha primeira competição em nível mundial e consegui ir bem. Ficará guardado em minhas lembranças sempre - disse a novata.

Alem das duas atletas, o conjunto é formado por Alanis Avila, Gabrielle Silva, Heloísa Bornal, Jessica Maier, Thainá Santos e Thaís Santos, que são acompanhadas pela treinadora Camila Ferezin e pela assistente técnica Bruna Rosa.