Notícia

Capixaba corre 24 horas sem parar e vence ultramaratona no Uruguai

Rosivania Soares, de 40 anos, acumulou a marca de 162 km percorridos em um dia e ficou com o título da competição Sul-Americana. Capixaba fez apenas três pausas para alongamento

Rosivania Soares, de 40 anos, venceu Ultramaratona de 24 horas disputada no Uruguaia
Rosivania Soares, de 40 anos, venceu Ultramaratona de 24 horas disputada no Uruguaia
Foto: Divulgação

Três paradas de cinco minutos para alongamento foi o máximo que Rosivania Soares, de 40 anos, "descansou" no último final de semana, enquanto competia na Ultramaratona 24 horas de Montevidéu, no Uruguai. De sábado (20) para domingo (21), a capixaba correu 24 horas praticamente sem parar, acumulou a marca de 162 km percorridos e ficou com o título da competição Sul-Americana.

Novata nas provas de ultra distâncias, essa foi a primeira prova 24 horas que Rose disputou. Na corrida desde 2012, ela aderiu ao esporte para emagrecer - e trocou os quase 100 kg por atuais 70 kg. A primeira maratona só foi disputada em 2015, e no ano passado ela foi a segunda colocada na prova de 12 horas do exército, em Vila Velha. A evolução chama atenção, e o título já na primeira prova de 24 horas ainda causa certo espanto para ela.

"A minha expectativa era de me manter na pista durante as 24 horas, sem pensar em título. O frio me incomodou muito, foi meu maior adversário, principalmente durante a madrugada, quando a temperatura caiu bastante e tinha um vento muito gelado. Fiz três paradas de no máximo cinco minutos para alongar, e só. Estou muito feliz por ter superado minhas próprias expectativas e vencido a uruguaia Cristina que esteve na minha cola boa parte da prova", contou.

Além da capixaba, o pódio na competição de Montevidéu foi formado por duas atletas do Uruguai. A competição, disputada em uma pista de atletismo de 400 metros tem um formato diferente: vence quem der mais voltas na pista dentro do tempo estipulado de 24 horas.

"A prova dura 24 horas e você faz a sua estratégia. Corre o quanto quiser, para o quanto quiser, caminha, dorme e toma banho se quiser.. Ganha quem faz a maior distância dentro do tempo determinado. Fiz 162 km. Foi duro, mas a sensação de vencer uma prova dessas é indescritível", esclarece.

O próximo desafio da capixaba já tem data marcada: no mês que vem ela disputa a Maratona do Rio de Janeiro, e em dezembro volta a competir na Ultramaratona do Exército, em Vila Velha. 

Ver comentários