Notícia

Capixabas testam limite do corpo em prova que dura mais de 15 horas

Grupo participou do Ironman, em Florianópolis-SC, e teve que correr 42km, nadar 3,8km e pedalar 180km em um dia

Nadar 3.800 metros, pedalar 180 quilômetros e correr mais 42km podem deixar quem está lendo esta matéria cansado só de ver estes números e desmembrá-los mentalmente em distâncias, mas há uma turma de capixabas que vivenciou no físico todo este trajeto e por isso ganharam o título de Ironman.

Grupo capixaba que participou do desafio Ironman
Grupo capixaba que participou do desafio Ironman
Foto: Marcelo Prest

Na tradução do inglês, Ironman significa homem de ferro, e não é exagero falar que são realmente pessoas de força. E de muita vontade. No final do mês passado, 32 superatletas saíram do Espírito Santo rumo a Florianópolis-SC para cumprir este desafio. Ao todo, a prova contou com 2.500 participantes que fizeram o percurso em diferentes tempos. Há quem gastasse mais de 17 horas. No entanto, o importante para todos eles foi cruzar a linha de chegada.

A preparação de um grupo capixaba treinado pelo professor Carlos Gusmão começou há um ano. Neste tempo todo houve muita renúncia, superação e aprendizado, como destaca a ironman Liliane Fonseca.

"Eu tinha o sonho de fazer este desafio com 50 anos. Procurei a assessoria do Gusmão e comecei a treinar. Fizemos pedaladas de 150km, em cinco horas, nadamos muito e ao longo dos meses a gente treinou por horas e horas e só tinha folga na segunda-feira. Tenho uma netinha de dois anos, meu filho me cobrava, dizendo que ela não me via e ia começar me estranhar. Mas eu tentava me dividir ao máximo entre a família e o esporte, que é minha paixão. Hoje meu estilo de vida é o triatlo. Concluir a prova é compensador ”, disse a aposentada.

Médico ortopedista da turma, Vladmir de Almeida, de 43 anos, sabe muito bem entender as dores dos seus pacientes, porque ele também é um ironman.

“Sei exatamente o que eles estão sentindo quando trato deles. Muito legal participar do grupo. O esporte coletivo te dá um estímulo a mais. As dificuldades do dia a dia vão sendo mais facilmente superadas. É uma prova não só física, mas também mental. Na hora da prova a parte mental é mais importante ainda, porque preparado fisicamente todo mundo está ali”, reforça.

O empresário Ricardo Marques não escondeu a emoção ao relembrar como foi completar o desafio.

“Foi um sonho realizado. Fiz em 12h30min. Eu chorava antes da prova, durante, e até hoje me emociono. Passa tudo na cabeça, quando você treinava na chuva, sentindo dores. Na chegada, quando o locutor disse, ‘Ricardo Marques, você é um ironman’, eu mal conseguia acreditar.”

 

Treinador destaca dedicação durante um ano para a realização da prova

Treinador do grupo e também um ironman, Carlos Gusmão reforça a dedicação de seus alunos durante todo o período de treinamento. Ele garante também que pessoas comuns, assim como os outros, também podem ser um superatleta.

Grupo capixaba que participou do desafio Ironman, em Florianópolis-SC
Grupo capixaba que participou do desafio Ironman, em Florianópolis-SC
Foto: Marcelo Prest

“Qualquer pessoa pode participar, desde que se prepare. Exige bagagem de treinamentos, esforço pessoal e dedicação muito grande. Nos finais de semana fazíamos nossos treinos longos. A união do grupo foi fundamental para o desafio. Você minimiza o desgaste psicológico”, explicou.

O recorde mundial da prova foi conquistado por um inglês que fez o tempo de 7h40. Mas o último colocado cruzou a linha de chegada com 17 horas. Estar bem nutrido durante o percurso é fundamental.

“A alimentação durante a prova é baseada em bebidas isotônicas, banana, gel, pão, batata cozida. E muita hidratação”, disse Carlos Gusmão, que já pensa em um próximo desafio.

“A turma está pensando em outras provas, mas ainda está em fase de planejamento. Mas vamos continuar treinando, grupo voltou ainda mais unido do Ironman”, completou o treinador.

 

Iroman - é uma modalidade de triatlo de longas distâncias, sendo 3,8km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida

Quem pode participar

-Qualquer pessoa pode participar, desde que se prepare. Exige bagagem de treinamentos, esforço pessoal e dedicação muito grande

-Começar nadando provas mais curtas e ir evoluindo, assim também acontece no ciclismo e corrida

-No mínimo um ano de preparação

 

 

Ver comentários