Notícia

Gato arremessado da Terceira Ponte sobrevive, mas precisa de ajuda

Apesar de ter sobrevivido, o felino está internado em uma clínica com lesões; empresária faz campanha para custear o tratamento do animal

Foto: Arquivo Pessoal

 Em um ato de crueldade e frieza, um gato, de aproximadamente dois anos, foi arremessado da Terceira Ponte e caiu em uma calçada, próximo à Vila Militar, na Praia da Costa, na última quarta-feira (21). Por sorte, ele sobreviveu e foi resgatado por uma pedestre que passava no momento do crime. Em solidariedade ao 'Dengoso', nome dado ao animal, a empresária Rachel Magalhães Gomes está realizando uma campanha para custear o tratamento do felino.

> Gato nasce com duas faces em SP

Em entrevista ao Gazeta Online, a empresária conta que 'Dengoso' foi arremessado de uma altura de 30 metros. "Minha vizinha estava voltando da padaria, quando viu um vulto e percebeu que o gato foi arremessado. Ele caiu no chão e correu para debaixo de um carro. Sorte ele estar vivo", conta a empresária.

Logo após a queda, o felino correu e ficou debaixo de um carro
Logo após a queda, o felino correu e ficou debaixo de um carro
Foto: Arquivo Pessoal

Dengoso está internado em uma clínica veterinária de Vitória e, segundo o médico veterinário Anderson Borsoy, o gatinho passou por uma cirurgia de duas horas e meia na tarde desta segunda-feira (26). Ele está mantido no soro e tomando medicações, devido a um quadro infeccioso. "Ele já se alimentou sozinho e apresentou um quadro de melhora. Não dá pra dizer que está fora do quadro de risco, mas ele está melhorando. A gente tem esperanças e acredito que ele vai ficar bem", explica.

DOAÇÕES

A empresária usa as redes sociais para pedir doações para ajudar no tratamento, mas, segundo ela, além da doação financeira, é preciso arrecadar alimentos e medicações para o gatinho. 

> Alimentação pode ajudar no tratamento de câncer em animais

Para realizar doação você pode entrar em contato no número (27) 98118-2426. As doações também podem ser realizadas por meio de depósitos no Banco do Brasil ou entregues na Academia De Bem com a Vida, na Rua Dom Jorge de Menezes, na Praia da Costa, em Vila Velha.

Conta para depósito

Banco do Brasil | Agência: 4726-0 | Conta Corrente: 7723685-8 | Nome do titular: Olga M. M. Cardoso 

 

O MECANISMO DE QUEDA DOS GATOS

[ As informações abaixo são do Portal Medicina Felina ]

Foi constatado que, quando os gatos caem de uma altura de sete andares ou mais possuem a habilidade de rotacionar o corpo para corrigir a postura, abrir os membros como num voo planado (paraquedista) e consequentemente reduzir a velocidade na queda. Dessa maneira os gatinhos minimizam as lesões, pois o impacto é distribuído pelo corpo.

> Leia mais matérias sobre gatos

Quando a queda é de uma altura menor ou igual a seis andares não há tempo suficiente para essa rotação e correção da postura, portanto as lesões costumam ser mais graves.

AS LESÕES

Entre o primeiro e o sexto andar as lesões vão ficando cada vez mais graves devido à altura e nestes casos os traumas geralmente ocorrem nos membros e na cabeça (fraturas). Quando a queda é a partir do sétimo andar o gatinho consegue “planar” e cair, não com as patas no chão, mas com o peito e a barriga. Sendo assim os traumas na região do tórax são mais comuns.

Ver comentários