Notícia

Resgatada há dois meses, cadela Amora quer uma família

Há dois meses, Amora foi resgatada e de lá para cá passou por tratamentos de saúde; agora, a cadela só precisa de amor e um lar para chamar de seu

Amora busca família
Amora busca família
Foto: Paula Silva

Amora, que tem entre três e cinco anos, foi resgatada há cerca de dois meses, em Atlântica Ville, em Vitória. Antes de se transformar nessa cadela linda (uma lady!), ela passou por quatro tratamentos que a deixaram pronta para ser adotada por uma família. Os requisitos? Amor, carinho de sobra e uma caminha quentinha para que Amora ganhe um lar para chamar só de seu. 

Publicitária, Paula Andrea Silva, de 36 anos, foi quem resgatou Amora, e diz que quer ter certeza de que a cadela terá uma família que tenha amor por animais. "Precisa ser alguém que goste. Tem gente que pega cachorro só por pegar e acaba abandonando e deixando o animal na situação em que Amora estava", comenta. Paula garante que a cadela não faz as necessidades em casa por isso, é importante passear com ela ao menos duas vezes por dia.

Ela conta que quando foi resgatada, exames feitos na cadela revelaram uma infecção, que foi tratada. "Posteriormente, observamos que ela também estava com piometra (doença que é causada por bactéria que se aloja no útero da cadela), por isso foi castrada, depois um tumor benigno, e passou por quatro sessões de quimioterapia. Já curada, ela ainda sofreu uma crise de giardíase, e tomou medicamentos para combater a doença", completa. Agora, Amora só será vacinada e está pronta para ganhar uma casa nova. 

História

"Meu marido, em uma noite, tirou uma foto de uma cadela abandonada em uma pracinha perto de casa, em Jardim Camburi. Ele me mostrou e eu questionei: por que você não pegou? E ele retrucou dizendo que não tínhamos como ter um terceiro cachorro dentro de casa", começa o relato de Paula. A publicitária complementa dizendo que no dia seguinte acordou pensando em Amora e decidiu resgatá-la. "Foi quando uma professora aqui do bairro me alertou para o local que ela estava e eu fui pegá-la", pondera. 

Segundo Paula, ela a resgatou, comunicou à médica veterinária conhecida, e prontamente providenciou banho, consulta e exames. "Foi quando constatamos as doenças que Amora estava enfrentando e começamos os processos de tratamento", explica. 

Há dois meses Amora está aos cuidados de Paula, e agora está praticamente pronta para ser adotada por uma família que dê carinho. "O primeiro mês ela ficou na casa de uma amiga, e há um mês ela veio aqui para casa, mas é sacrificante, porque como eu moro em apartamento, não tenho muito espaço, e já tenho dois cachorros", esclarece. 

Interessados podem entrar em contato por meio do (27) 98131-8015