Notícia

Jovem é picado por cobra albina venenosa dentro de ônibus

O rapaz foi socorrido até a Santa Casa de Votuporanga, onde ficou em observação e já foi liberado

Cobra estava em ônibus e picou administrador de empresas
Cobra estava em ônibus e picou administrador de empresas
Foto: Reprodução / TV TEM

Um administrador de empresas de 26 anos foi picado por uma cobra albina enquanto viajava de ônibus da cidade de Auriflama para General Salgado, ambas no interior de São Paulo, na noite deste domingo (16).

Segundo o rapaz, que preferiu não ser identificado, ele pegou o ônibus às 20h30 em Auriflama e ia para sua casa em General Salgado, quando sentiu a picada.

"Foi um verdadeiro susto. De repente, quase chegando em General Salgado, senti uma picada no pé. Acendi a lanterna do celular para ver o que era. Quando clareei o chão, vi uma cobra. Ela tinha tamanho médio", conta.

O administrador foi socorrido até a Santa Casa de Votuporanga, onde ficou em observação e já foi liberado. Ele afirma que usava sapato fechado e ainda não entendeu o que fazia uma cobra dentro do ônibus.

O motorista colocou a cobra, que ainda não teve a espécie identificada, dentro de uma garrafa plástica e a entregou à Polícia Ambiental de Votuporanga. A polícia também investiga se o réptil era de alguém de dentro do ônibus.

JARARACA ALBINA 

O médico que atendeu ao rapaz afirmou que a cobra é venenosa e pode ser uma jararaca albina. A Polícia Ambiental disse que é difícil identificar a espécie, porque na região não há muitas deste tipo.

De acordo com o cabo Laércio Ferraz do Amaral, a Santa Casa da cidade que comunicou a Ambiental. "Se ela for de alguma espécie da região, será solta em alguma mata nativa, mas se não for, será encaminhada para algum centro de reabilitação ou zoológico", afirma o cabo.

A empresa Expresso Itamarati, que fazia a linha, disse que vai abrir uma ocorrência para investigar como a cobra entrou no ônibus. A empresa também disse que faz a limpeza constantemente nos veículos e que este onde a cobra foi achada irá passar por vistoria.