Notícia

Piso salarial dos professores no Estado é reajustado

Um total de 9.043 professores do Estado que atuam por 40 horas receberá R$ 2.298,80

Professora leciona em sala de aula da rede estadual
Professora leciona em sala de aula da rede estadual
Foto: Carlos Alberto Silva

Um pouco mais de 9 mil professores no Estado vão ter seus salários aumentados. Eles recebem o equivalente ao piso salarial do magistério, reajustado ontem em 7,64%, como anunciou o ministro da Educação, Mendonça Filho.

Com o aumento, o salário base passa dos atuais R$ 2.135,64 para R$ 2.298,80, e terá validade a partir deste mês, assim que for publicado no Diário Oficial da União, o que está previsto para hoje. “O professor que tem carga horária mínima de 40 horas semanais e formação em nível médio (modalidade curso normal) não pode receber menos do que esse valor”, disse o ministro

Dos nove mil professores beneficiados, um total de 8.929 são inativos, já aposentados, segundo informou a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Educação (Sedu). Os 115 restantes ainda estão na ativa.

Todos são docentes com formação de nível médio com atuação – ou atuavam – em escolas públicas com 40 horas de trabalho semanais. Eles recebiam em uma modalidade diferente, chamada de vencimento, cujo valor mensal era equivalente ao piso salarial.

Uma situação diferente dos demais professores que atuam no Estado e que estão em regime de 40 horas. Eles recebem pela modalidade subsídio e o valor a eles pago é maior do que o piso. Ao todo o Estado tem mais de 20 mil professores.

Na rede estadual, de acordo com a Sedu, os professores iniciantes com nível superior (licenciatura) recebem, por 40 horas semanais, R$ 3.172,08.

Se possuírem alguma especialização, passam para um nível maior de habilitação. Por 40 horas semanais, os profissionais com pós-graduação recebem R$ 3.390,85, com mestrado R$ 4.375,31 e com doutorado R$ 5.687,87. Em decorrência disto, segundo a Sedu, os salários destes professores não vão sofrer alteração.

Aumento

De acordo com o ministro Mendonça Filho, o reajuste concedido ao piso-salarial ficou 1,35% acima da inflação medida em 2016, que fechou o ano em 6,29%. No ano passado o aumento foi de 11,36%, o que significou um ganho salarial de 0,69% acima da inflação.

Em oito anos, o piso salarial dos professores aumentou quase 142%, de R$ 950, em 2009, para R$ 2.298,80, em 2017. Atualmente, o piso equivale a 2,4 salários mínimos. O reajuste deste ano foi o menor desde 2009. O maior reajuste foi 22,22%, em 2012. (Com informação do site G1)

Entenda

Novo

Piso

O reajuste foi de 7,64% para o piso salarial dos professores que atuam por 40 horas. O salário sai dos atuais R$ 2.135,64 para R$ 2.298,80.

Data

Vigor

De acordo com o ministro da Educação, Mendonça Filho, o novo salário será pago a partir deste mês, assim que for publicado no Diário Oficial da União, o que está previsto para hoje.

Estado

Professores

Um total de 9.043 professores do Estado vão ser beneficiados com o reajuste. Parte deles, 8.929, já estão aposentados e 115 continuam na ativa. O valor deve ser pago para docentes com formação de nível médios.

Outros

Sem reajuste

Outros 20 mil professores que atuam no Estado em regime de 40 horas semanais, recebem valores maiores do que o piso. Os iniciantes com nível superior (licenciatura) recebem, por 40 horas semanais, R$ 3.172,08. Quem tem pós-graduação recebe R$ 3.390,85, com mestrado R$ 4.375,31 e com doutorado R$ 5.687,87. Em decorrência disto, segundo a Sedu, os salários destes professores não vão sofrer alteração.

Ver comentários