Notícia

Eles aprendem cedo a ser devotos da Santa

Com pais e avós, crianças marcam presença no oitavário

Thiago levou a filha Emanuele de quase 2 anos para acompanhar com toda a família as celebrações do Oitavário da Festa da Penha
Thiago levou a filha Emanuele de quase 2 anos para acompanhar com toda a família as celebrações do Oitavário da Festa da Penha
Foto: Carlos Alberto Silva

Escondidos no meio da multidão, algumas vezes é difícil ver os pequenos segurando na mão dos pais. As crianças vêm junto com os mais velhos para acompanhar o oitavário da Festa da Penha, em Vila Velha.

Este ano, a organização preparou um espaço só para os pequenos no Campinho do Convento da Penha. Mas alguns pais preferem que eles fiquem por perto durante as celebrações.

O cozinheiro Elias Alves de Paula, de 23 anos, e sua esposa Edileusa, 26, trouxeram o filho João Vitor de 2 anos para participar da missa da tarde de ontem. “É importante trazer a criança para as nossas atividades religiosas. O filho tem que crescer junto com o pai e a mãe. Para onde vamos ele vai junto”, contou o pai.

Para os pais de João Vitor, estar com ele na Festa da Penha é ainda mais especial, pois o menino nasceu prematuro aos 7 meses . “A gravidez dele foi muito difícil, tive um problema na gestação, graças a Nossa Senhora da Penha ele está aqui com saúde junto com a gente”, contou a mãe, Edileuza Viviane de Souza, de 26 anos.

A pequena Maysa Lúcio, de 5 anos, já está acostumada a participar das celebrações . Segundo a dona de casa Maria Aparecida Souza Lúcio, de 43 anos, a filha já vai até para a catequese.

“Eu trouxe a Maysa para a Festa da Penha porque posso educar e ensinar o caminho certo para ela. É importante que cresça na fé . Ela sempre me acompanha nas missas e celebrações”, comentou .

Espaço

A “Tenda de Apoio à Criança” funciona de meio dia às 17h durante o oitavário. Este é um espaço onde os pequenos participam de atividades catequético recreativas enquanto os pais acompanham a missa.

O espaço tem o apoio de 50 catequistas voluntários. A criança recebe uma pulseirinha com o nome dela e o nome e telefone do responsável. O responsável também ganha uma pulseira. Só pode pegar a criança quem tem a pulseira com os mesmos dados que a criança.