Notícia

Família denuncia conteúdo de pedofilia em grupos de adolescentes no WhatsApp

Caso foi levado ao Conselho Tutelar de Venda Nova do Imigrante

Um áudio que tem circulado nos grupos de WhatsApp está preocupando a população capixaba. Na mensagem, uma mulher diz que é de Venda Nova do Imigrante, na Região Serrana, e alerta que uma pessoa de fora da cidade participava de um grupo de alunos de uma escola e disseminava conteúdo de pornografia infantil e pedofilia. Além disso, estaria jogando o 'Baleia Azul', série de 50 desafios que podem induzir o participante à morte. No áudio, a mulher diz que encaminhou a denúncia ao Conselho Tutelar do município e ao Ministério Público Estadual.

A presidente do Conselho de Venda Nova do Imigrante, Katiane Cristo, confirma que o órgão recebeu a denúncia de uma família sobre mensagens com conteúdo pornográfico e de pedofilia, mas que a princípio não estaria relacionado ao jogo Baleia Azul.

“São indícios dessas situações em grupos de WhatsApp que foram verificados após um fato estranho percebido por uma família. São vários áudios, era uma pessoa que postava isso dentro de grupos com públicos adolescentes, mas isso ainda está sob investigação”, explica Katiane.

Ela diz que o Conselho Tutelar buscou o Ministério Público e a Polícia Civil para que fosse aberta uma investigação do caso.

A Polícia Civil informou, em nota, que a delegada do Distrito de Polícia de Venda Nova do Imigrante foi procurada pelo Conselho Tutelar para orientar qual seria o procedimento para que pudesse apurar um fato de mensagens recebidas por um adolescente. Ela orientou que a pessoa responsável fosse até a delegacia para registrar o fato, mas, até esta quinta-feira (20), não houve denúncia formal do ocorrido.

A Polícia Civil reforçou que ainda não há nenhum registro referente ao Desafio da Baleia Azul no Estado.

Já Ministério Público, questionado sobre o caso, não respondeu à demanda.