Notícia

Frio e dando risadas, homem mostra à polícia onde jogou membros da ex

Anderson Cícero da Silva, de 28 anos, voltou ao local usado para dispensar partes do corpo da ex-mulher, Ruthileia Poubel de Souza, 22

Foi com frieza e alguns momentos de descontração que o açougueiro Anderson Cícero da Silva, de 28 anos, mostrou à polícia aonde ele havia jogado as partes do corpo da ex-mulher, que ele matou e esquartejou.

O crime aconteceu na última segunda-feira (17), na casa de Anderson, no bairro Operário, em Viana. O tronco da vítima, Ruthileia Poubel de Souza, 22, foi encontrado às margens do Rio Formate, embaixo de uma ponte, no dia seguinte ao assassinato.

Ela estava sem os braços, pernas e cabeça. Foi reconhecida por familiares, no Departamento Médico Legal (DML), por conta das roupas que estava usando.

O primeiro suspeito que veio à mente dos parentes foi o ex-marido, com quem a vítima se encontraria no dia em que desapareceu.

A equipe da Delegacia Especializada em Homicídios Contra a Mulher (DEHCM) prendeu Anderson na casa do primo dele, em Nova Almeida, na Serra.

Em depoimento, o açougueiro afirmou, na versão dele, que tudo teria acontecido após Ruthileia partir para cima dele com uma faca, durante uma discussão.

“A gente estava na minha casa e ela foi lá pegar roupas para o nosso filho. A gente discutiu e ela pegou uma faca e me agrediu”, disse.

Após isso, Anderson teria tomado a faca dela, matou Ruthileia e depois cortou as partes do corpo. O filho de três anos do casal teria presenciado parte da cena, antes de ser levado pelo açougueiro para a casa da vó.

Depois de terminar de cortar as partes da vítima, o acusado pegou um carrinho de supermercado, colocou as partes do corpo e foi levando pela rua, até a estrada A, que liga a BR-101 ao bairro Industrial.

Na manhã desta sexta (21), ele retornou ao local, acompanhado dos policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), e mostrou os locais onde arremessou os membros de Ruthileia.

Frio e em alguns momentos dando risadas, ele deu detalhes de como jogou as partes da ex-mulher no meio do mato.

“A cabeça eu joguei nessa parte. Ela bateu no mato, no alto e caiu no chão. Estava escuro então não sei exatamente aonde caiu”, relatou Anderson.

As duas pernas e um dos braços da vítima foram encontrados durante as buscas e levados ao DML. A cabeça e o outro braço ainda estão no local.

Anderson foi autuado em flagrante por homicídio triplamente qualificado e encaminhado ao Centro de Triagem de Viana (CTV).