Notícia

TCU determina revisão do reajuste dos pedágios na BR 101

Tanto a ANTT quanto a ECO101 têm 15 dias para se manifestar

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) que revise o valor do pedágio cobrado na BR 101. A ANTT e a ECO 101 deverão se manifestar em 15 dias. O reajuste, no entanto, não foi suspenso. 

> Relatório do TCU aponta irregularidades em obras

> Eco 101 já foi notificada mais de 1,7 mil vezes

Nesta quinta-feira (18) os novos valores passaram a ser cobrados nas praças de pedágio: 

1 - Pedro Canário - Km 0,8 - de R$ 3,60 para R$ 4,10

2 - São Mateus - Km 85,8 -  deR$ 4,80 para R$ 5,50

3 - Aracruz - Km 171,7 - de R$ 4,50 para R$ 5,20

4 - Serra - Km 242 - de R$ 4,30 para R$ 5,00

5 - Guarapari - Km 320,8 - de R$ 4,50 para R$ 5,20

6 - Itapemirim- Km 398,9 - de R$ 3,80 para R$ 4,40

7 - Mimoso do Sul - Km 452 - de R$ 2,10  para R$2,40

O pedido de revisão foi feito depois da ação realizada pela Comissão de Fiscalização da BR 101 da Câmara dos Deputados na terça-feira (16) ao TCU. Foi solicitada a verificação da possibilidade suspensão cautelar do reajuste de R$ 15,13% autorizado pela agência reguladora, permanecendo em vigor apenas o percentual correspondente à variação do IPCA (4,57%).

Procurada pela reportagem, a ANTT informou que ainda não foi notificada e, portanto, não tem como se manifestar sobre o assunto.

Ver comentários