Notícia

Adolescente é baleado por engano em volta de festa junina

O crime ocorreu na madrugada deste domingo (18), no bairro das Laranjeiras

Um adolescente de 14 anos foi baleado com dois tiros no bairro das Laranjeiras, na Serra, no início da madrugada deste domingo (18). De acordo com os investigadores da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), era por volta de meia-noite, quando o menor voltava de uma festa junina com primos e amigos.

O adolescente pilotava uma moto com outro jovem na garupa. Outros dois colegas o acompanhavam de bicicleta. Segundo depoimento das testemunhas, um carro de cor branca parou os quatro amigos e exigiram que o adolescente de 14 anos descesse da moto. Os criminosos chegaram a gritar: "Polícia, polícia", como se fossem policiais, na tentativa de fazê-lo descer da motocicleta.

> Presos no ES podem reduzir a pena lendo livros

Assim que o menor parou e saiu da moto foi obrigado a ficar em um muro, de costas, onde foi revistado pelos criminosos que nada encontraram de ilícito com a vítima. Mesmo assim atiraram duas vezes contra o adolescente. Após os disparos, o menor virou de frente e tirou o capacete. Os bandidos, então, ficaram surpresos, disseram que ele não era a pessoa que procuravam, e fugiram do local gritando: "Era morador, era morador".

Rua na qual adolescente foi baleado por criminosos na Serra
Rua na qual adolescente foi baleado por criminosos na Serra
Foto: Elis Carvalho

Moradores da Rua 15 viram o adolescente correndo de um lado para o outro, gritando que não queria morrer e pedindo por socorro. O Samu foi acionado, mas, como a vítima estava perto da casa de parentes, uma tia o socorreu e o levou de carro para o Hospital Jayme Santos Neves, onde permanece internado. Segundo policiais, o estado de saúde do menor é estável.

> Militar que transmitiu prisão ao vivo está na solitária, diz advogado

Outros moradores da região disseram que um carro com as mesmas características tem rondado o bairro fazendo arrastões, assaltos em série. No entanto, os crimes não foram registrados na polícia. 

A polícia acredita que o adolescente tenha sido baleado por engano, com base nos depoimentos de amigos e primos que estavam no local.

> Leia mais matérias policiais