Notícia

Assaltante atira na cabeça de passageiro em Transcol, mas arma falha

A vítima, um barbeiro de 27 anos, estava com duas crianças no colo, uma de 5 e outra de 6 anos. Arrastão aconteceu próximo à Ceasa, em Cariacica

Barbeiro, mesmo com duas crianças no colo, teve arma apontada para a cabeça. Bandido chegou a atirar, mas arma falhou
Barbeiro, mesmo com duas crianças no colo, teve arma apontada para a cabeça. Bandido chegou a atirar, mas arma falhou
Foto: Bernardo Coutinho

Três bandidos armados fizeram um arrastão em um Transcol da linha 540 (Terminal de Campo Grande x Terminal de Carapina), próximo à Ceasa, em Cariacica, na tarde deste domingo (18). Um dos bandidos chegou a atirar em uma vítima que resistiu ao assalto, mas a bala mascou. O trio roubou celulares dos passageiros, além de R$ 148 que tinha no caixa do ônibus.

Segundo testemunhas, a ação dos criminosos durou cerca de três minutos. Eles entraram no ônibus no Terminal de Campo Grande, em Cariacica, e anunciaram o assalto depois de dois pontos. Enquanto um bandido agia na parte da frente do coletivo, os outros dois rendiam os passageiros que estavam na parte de trás.

O bandido que estava na parte da frente roubou o celular de duas pessoas. Em seguida, exigiu que um barbeiro, de 27 anos, entregasse o celular. A vítima, que estava com duas crianças no colo, uma de 5 e outra de 6 anos, resistiu ao assalto. O suspeito apontou a arma na direção da cabeça dele e atirou, mas o disparo falhou.

Como o barbeiro não quis entregar o celular, o próximo alvo do criminoso foi a cobradora. Ele roubou os R$ 100 que estavam no caixa e os R$ 48 em moeda de um real que a funcionária tinha levado para dar troco aos passageiros. Diabética, ela disse que ficou sem reação com o assalto e contou que o bandido chegou a empurrá-la com uma cotovelada. Em 17 anos de trabalho no ramo, a cobradora comentou que esta foi a primeira vez que foi assaltada.

Depois de ter assaltado a trocadora, o bandido que agia na parte da frente do veículo apontou a arma em direção ao motorista e exigiu que ele saísse do ônibus. Como o motorista não obedeceu a ordem do criminoso, ele voltou a exigir o celular do barbeiro que, desta vez, entregou o aparelho. Revoltado, o barbeiro contou que a vontade era de bater no bandido, mas se controlou por conta dos filhos. A mulher dele também foi roubada e teve a bolsa levada pelos bandidos que agiam na parte de trás do veículo.

Um dos passageiros também resistiu ao assalto e deu um soco em um dos bandidos que rendiam as pessoas na parte de trás do ônibus. O outro criminoso ajudou o comparsa e os três fugiram correndo, cada um para um lado diferente.

Como os bandidos fizeram várias vítimas, ainda não há informação de todos os pertences que foram levados. Eles ainda não foram localizados pela polícia.

Com informações de Raquel Lopes

Ver comentários