Notícia

Neta de 16 anos raspa a cabeça para dar força à avó com câncer

Ana Júlia ficou careca na quinta-feira (15), após a avó perder os cabelos em virtude da quimioterapia. 'Não pensei se ia ficar feio ou bonito', conta a adolescente

A adolescente Ana Júlia Morais, de 16 anos, abriu mão da vaidade por uma causa nobre: para dar força à avó, que perdeu os cabelos em função do tratamento contra o câncer, ela também raspou a cabeça. A mudança no visual aconteceu na noite de quinta-feira (15), em Guarapari. Nas redes sociais, a adolescente ganhou o apoio e ainda mais admiração de amigos e familiares.

Nesta raspou a cabeça para a apoiar a avó, que enfrenta um cânce
Nesta raspou a cabeça para a apoiar a avó, que enfrenta um cânce
Foto: Reprodução | Facebook

Há dois anos, a avó de Ana Júlia, Mariluze de Paula, descobriu um câncer no pâncreas. Ela passou por cirurgia e tratamento, mas não perdeu os cabelos. Recentemente, a aposentada foi surpreendida pela volta da doença. Desta vez, um tratamento mais forte fez com que os cabelos começassem a cair.

De acordo com Ana Júlia, desde a primeira descoberta da doença, ela já cogitava a hipótese de raspar a cabeça caso a avó perdesse os cabelos.

“Desde quando ela descobriu o câncer, eu cheguei para ela e falei: ‘o dia em que você raspar a cabeça, vou raspar também’. Ela riu, e acho que não acreditou muito”, contou a adolescente.

Rodrigo, Mariluze, Ana Júlia e o primo
Rodrigo, Mariluze, Ana Júlia e o primo
Foto: Arquivo Pessoal | Ana Júlia Morais

Na quinta-feira (15), Mariluze viu que muitos fios tinham caído durante a noite e decidiu raspar a cabeça de uma vez. A aposentada ligou para o filho, o professor de matemática Rodrigo de Paula, que é pai de Ana Júlia, e pediu emprestada a máquina de cortar cabelo.

Na casa da avó, Rodrigo e Mariluze rasparam a cabeça. Mas a adolescente, que estava junto, foi desencorajada pela própria avó. “Ela falou ‘vó, eu vou cortar’. Eu falei: ‘não, vai estragar seu cabelo’”, lembra a aposentada.

“Ela disse que meu cabelo estava lindo. Falou que se eu quisesse dar apoio, não precisava fazer isso, era só orar. Então fiquei com medo. O que ia adiantar eu raspar e ela ficar chateada comigo?”, contou Ana Júlia.

Ana Júlia antes de cortar o cabelo para homenagear a avó
Ana Júlia antes de cortar o cabelo para homenagear a avó
Foto: Arquivo Pessoal | Ana Júlia Morais

Mas, ao chegar em casa, a adolescente teve o apoio dos pais e das amigas, e tomou a decisão. “Pensei melhor e falei ‘ela não vai ficar chateada comigo’. Morei cinco anos na casa da minha vó, ela é minha segunda mãe. Fiquei pensando ‘se minha avó morrer, vou ficar pensando o porquê de eu não ter feito isso. Foi uma maneira de deixá-la feliz”, disse.

Já de “penteado” novo, a neta surpreendeu a avó, que, no final das contas, adorou a surpresa.

“Nossa, eu não tenho nem palavras. Ana Júlia é muito especial para mim. É um gesto muito bonito uma menina adolescente fazer uma coisa dessa. Ela ficou linda. Ela é linda de qualquer jeito, por fora e por dentro. Ana Júlia é uma menina maravilhosa”, disse Mariluze.

A estudante garante que não se importou com o lado estético. “Não pensei se ia ficar feio, bonito, se ia sofrer bullying. Cabelo cresce, é uma coisa que não tem que importar muito”, disse.

Além de Mariluze, Rodrigo e Ana Júlia, outros integrantes da família, todos homens, também rasparam a cabeça. A campanha, que literalmente fez a cabeça dos parentes da aposentada, foi motivo de risada para Mariluze: “Uma porção de carequinhas”, brincou.