Notícia

Técnico em informática morto na 101 iria buscar filho na casa dos pais

Jadson Aguiar de Siqueira, de 34 anos, seguia para o bairro Ribeira, em Viana

Foto: Reprodução/Facebook

Uma das vítimas que morreu carbonizada no local do acidente da BR 101, em Viana, foi o técnico em informática Jadson Aguiar de Siqueira, de 34 anos.

Um primo dele, o bancário Ezequiel Loureiro Nascimento, 44 anos, foi até o DML para tentar conseguir informações sobre a liberação do corpo e confirmou a morte.

“Uma tia me ligou informando sobre a morte e, como eu estava em Vitória, vim até aqui para tentar obter informações sobre a situação do corpo dele”, contou.

Um outro primo de Jadson já havia comparecido ao DML mais cedo, à procura de informações. Ele disse que a vítima estava indo para a casa dos pais, quando o acidente aconteceu.

Leia também

“Ele estava indo buscar o filho dele na casa dos pais, que moram no bairro Ribeira, atrás do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Quando fiquei sabendo vim até o DML, pois estava perto e achei que a família estaria aqui”, afirmou o comerciante de 41 anos, que preferiu não se identificar.

Ainda de acordo com o ele, Jadson estava em um excelente momento na vida pessoal e profissional.

“Ele trabalhava prestando serviços de informática para diversas empresas grandes. Sempre foi muito trabalhador. O pai dele está muito abalado pela perda.”

Mortos

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, quatro pessoas morreram na colisão. Um corpo estava no Renault Clio, dois estavam no Peugeot e o outro no Prisma. Três pessoas morreram carbonizadas. A quarta, diretora de uma escola, chegou a ser atendida no local, mas acabou morrendo.

A PRF ainda informou que seis carros, duas carretas e um caminhão se envolveram no acidente. As carretas foram os únicos veículos que não pegaram fogo e os motoristas saíram ilesos. Segundo o Corpo de Bombeiros, cinco feridos foram resgatados e encaminhados a hospitais.

O motorista da carreta apontado como causador da tragédia na BR 101, em Viana, foi preso no fim da tarde desta quarta-feira (11). Wesley Montovanelli, 45 anos, foi levado para a Delegacia de Delitos de Trânsito, onde foi autuado por homicídio culposo.