Notícia

Guarda costeira líbia resgata 906 imigrantes à deriva no Mediterrâneo

Eles foram encontrados próximos da cidade de Sabratha, perto da fronteira com a Tunísia

 

Segundo a Organização Internacional das Migrações, mais de 13 mil imigrantes conseguiram cruzar a Europa este ano
Segundo a Organização Internacional das Migrações, mais de 13 mil imigrantes conseguiram cruzar a Europa este ano
Foto: Maps/Reprodução

A guarda costeira líbia resgatou neste sábado, 17, 906 pessoas que viajavam a bordo de cinco barcos com a intenção de chegar à Europa, informou o porta-voz da Marinha líbia, o coronel Ayub Kasem.

Segundo ele, as embarcações foram encontradas na madrugada poucos quilômetros ao norte da cidade de Sabratha, na Líbia, e estavam lotadas de imigrantes de países como Egito, Marrocos, Paquistão, Bangladesh e da própria Líbia.

"Eles foram transportados para uma refinaria onde receberam os primeiros socorros. Depois foram encaminhados para um centro de acolhida de imigrantes. Entre eles havia 25 crianças e 98 mulheres, sendo sete grávidas", detalhou Kasem.

As praias que se estendem de Tripoli até a fronteira com a Tunísia tornaram-se, nos últimos dois anos, o principal centro das máfias de tráfico de seres humanos, apesar da presença de patrulhas europeias na região.

No último sábado, guardas líbios informaram terem resgatado 185 pessoas que navegavam à deriva próximos da cidade de Sabratha, um antigo enclave romano no caminho entre a capital e a fronteira com a Tunísia.

Segundo a Organização Internacional das Migrações, mais de 13 mil imigrantes conseguiram cruzar a Europa este ano e 275 estão desaparecidos.

Ver comentários