Notícia

Toureiro morre ao ter pulmão perfurado por chifre de touro na França

Iván Fandiño, de 36 anos, que matou seu primeiro touro aos 14 anos, caiu e foi ferido pelo animal após enrolar os pés em seu manto durante a apresentação

O toureiro Iván Fandiño, de 36 anos, morreu neste sábado no hospital em Mont-de-Marsan, no sudoeste da França, após ser gravemente ferido durante uma tourada na cidade de Aire-sur-l'Adour, perto da fronteira com a Espanha. O premiado toureiro, que matou seu primeiro touro aos 14 anos, caiu e foi ferido pelo animal após enrolar os pés em seu manto durante a apresentação.

Na primeira performance do dia, Fandiño já havia cortado a orelha. O toureiro chegou a ser socorrido por outros toureiros e encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.

Fandino foi atingido pelo chifre do touro no pulmão quando estava no chão. O toureiro basco, natural de Orduna, na região de Bilbao, participava das touradas de Aire-sur-l'Adour com o também espanhol Juan Del Álamo e o francês Thomas Dufau.

Veterano das arenas, Fandino matou centenas de touros ao longo de seus mais de 20 anos de carreira. Somente em 2016, foram 34 touradas. Ele deixa uma mulher e uma filha.

- Quero transmitir minhas condolências à família de Iván Fandiño, assim como aos fãs e ao mundo das touradas em geral, aos quais me junto no sentimento pela triste perda deste jovem toureiro - lamentou o ministro da Educação, Cultura e Esporte da Espanha, Íñigo Méndez de Vigo, que neste sábado assistiu a uma tourada em Madrid.

Desde o século XX, um total de 138 profissionais que atuam nas touradas foram mortos por consequência de ferimentos sofridos nas arenas, segundo a agência de notícias EFE.

Ver comentários