Notícia

Estado autoriza licitação para construir barragens em Baixo Guandu

O investimento pode chegar a R$ 3,5 milhões

A licitação para a construção de duas barragens em Baixo Guandu foi autorizada pelo Governo do Estado. O investimento pode chegar a R$ 3,5 milhões. Elas fazem parte de um programa estadual de retenção de água para enfrentamento da seca, que prevê a construção de 71 barragens em todo o Estado, com investimentos superiores a R$ 60 milhões. 

Foi publicado no Diário Oficial de sexta-feira (14), os editais da concorrência para construção das barragens, nos córregos Bomfim e Pinga Fogo, na região do Queixada. A abertura das propostas já tem data marcada para o dia 3 de agosto próximo e o prazo de construção é de 180 dias.

“Trata-se de uma vitória extraordinária para Baixo Guandu e para todas as comunidades da região do Queixada, que sofre com as fortes estiagens e vê agora a realização de um sonho”, falou o prefeito Neto Barros.

Neto relatou todo o processo de luta nos últimos 5 anos para tornar realidade a construção das barragens, que vão servir para a agricultura, o consumo humano e de animais. “Este é o resultado da união, desde quando preparamos um abaixo assinado apoiado pelas comunidades pedindo estas importantes obras. Agora, o sonho se torna realidade”, acrescentou.

A barragem do Córrego Bonfim terá um volume de água acumulado de 96.165,86 m³, enquanto a barragem do Córrego Pinga Fogo terá capacidade de armazenar 153.786,60 m³. As duas barragens estão inseridas na sub- bacia do Córrego Laje, na bacia do rio Doce.

Ver comentários