Notícia

Odebrecht revela pagamento de US$ 25 milhões de propina nos governos Kirchner

Segundo uma das delações ainda em sigilo, pessoas ligadas a Julio de Vido, ministro do Planejamento de Néstor e Cristina Kirchner, negociaram uma propina de US$ 25 milhões

Pessoas ligadas a Julio de Vido, ministro do  Planejamento de Néstor e Cristina Kirchner, negociaram uma propina de US$ 25 milhões para que a construtora tocasse um bilionário projeto
Pessoas ligadas a Julio de Vido, ministro do Planejamento de Néstor e Cristina Kirchner, negociaram uma propina de US$ 25 milhões para que a construtora tocasse um bilionário projeto
Foto: Arquivo

O capítulo sobre Argentina na delação da Odebrecht vai expor a relação à base de propina da empreiteira com integrantes do kirchnerismo. As informações são do colunista Lauro Jardim, de O Globo.

Segundo uma das delações ainda em sigilo, pessoas ligadas a Julio de Vido, ministro do Planejamento de Néstor e Cristina Kirchner, negociaram uma propina de US$ 25 milhões para que a construtora tocasse um bilionário projeto de extensão das redes de distribuição de gás no país.