Notícia

Depoimento de Lula deve atrair 5 mil manifestantes, segundo secretaria

Ex-presidente estará, pela segunda vez, frente a frente com o juiz Sérgio Moro em Curitiba

Alguns ônibus de caravanas de apoio ao ex-presidente Lula começaram a chegar por volta das 9h
Alguns ônibus de caravanas de apoio ao ex-presidente Lula começaram a chegar por volta das 9h
Foto: STUCKERT

No dia em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva presta depoimento pela segunda vez ao juiz Sérgio Moro, manifestações a favor e contrárias ao petista são preparadas em Curitiba, porém em menor escala em relação às de maio, quando o ex-presidente depôs pela primeira vez. Segundo a Secretaria de Segurança do Paraná, 5 mil manifestantes são esperados, em 50 ônibus. Em maio, apoiadores de Lula contabilizaram 30 mil participantes, diz a pasta. Pequenos atos em protesto ao ex-presidente também são organizados pelas redes sociais. O petista já está na capital paranaense.

Do lado que protesta contra o ex-presidente, a coordenadora do MBL Curitiba, Denise de Souza, disse que o ato desta quarta-feira, 13, será "simbólico", com a presença do famoso Pixuleco gigante - o boneco em referência ao ex-presidente Lula - e distribuição de adesivos em apoio à Operação Lava Jato. A manifestação, prevista para começar às 11h no Museu Oscar Niemeyer, Centro Cívico da cidade, porém, não deve ter grande adesão. A própria Denise estima que entre 30 e 50 pessoas são esperadas.

"Tem 570 pessoas confirmadas (no evento no Facebook), mas é horário de trabalho, aula, acreditamos ter alguma dezena de pessoas", justificou. "Nossa intenção é mobilizar a população para estarem conosco na recepção 'simbólica' ao Lula naquela que ele chamou de República de Curitiba". O MBL Curitiba participa do protesto, que foi idealizado pelo movimento Curitiba Contra Corrupção.

"Vamos sair às ruas para apoiar a Justiça e dizer que ninguém está acima da lei e que todos têm direito à prerrogativa da inocência, mas se comprovadamente foi pego em corrupção tem que ser condenado", diz Cristiano Roger, organizador do Curitiba Contra Corrupção.

Roger não quis fazer previsão do número de manifestantes e disse que o ato no museu deve durar até as 18h. Ainda segundo ele, a diferença entre o depoimento desta quarta-feira e o de maio, primeira vez que Lula se encontrou com Moro, é que o de agora "tem menos circo".

Alguns ônibus de caravanas de apoio ao ex-presidente Lula começaram a chegar por volta das 9h. Segundo combinado com a Secretaria de Segurança do Paraná, os coletivos estacionam nos arredores do Estádio do Paraná Clube.

Depoimento Lula

 

Wellington Lennon, assessor de comunicação do MST, diz que as manifestações dessa vez são mais tímidas já que Lula acabou de vir de uma caravana do Nordeste e porque não há o ineditismo de ser o primeiro depoimento a Moro.

"Lula veio de uma caravana que já colocou em pauta a questão da democracia e dos direitos. Essa manifestação vai ser mais tímida que a anterior, mas vai ser mais política", disse ao citar que no ato previsto para as 15h haverá o lançamento do livro Comentários de uma sentença anunciada: o processo Lula e uma aula pública com o ex-ministro Eugênio Aragão.

Embora a Secretaria de Segurança fale em 5 mil participantes, Wellington diz que a organização espera 20 mil. "A manifestação será pacífica, foi tudo conversado previamente com a Secretaria de Segurança". Os ônibus que vieram para a caravana foram revistados no caminho, segundo a organização.

Ver comentários