Notícia

Mais um caminhão é apreendido por transporte irregular de granito

As apreensões aconteceram dois dias após a tragédia com 11 mortes em Mimoso do Sul causada por um caminhão que transportava de forma ilegal chapas de granito

A carga de 51 chapas de granito ainda estava sem nota fiscal
A carga de 51 chapas de granito ainda estava sem nota fiscal
Foto: Polícia Rodoviária Federal

Não importa o que aconteça, sejam tragédias com dezenas de mortes muito menos multas ou campanhas de conscientização, motoristas continuam trafegando pela BR 101 de forma totalmente imprudente. Mais um caminhão com chapas de granito foi apreendido fazendo o transporte de forma irregular. A apreensão foi feita na noite desta terça-feira (12) pela Polícia Rodoviária Federal, no Posto de Safra, em Itapemirim. Outro caminhão com o mesmo tipo de carga havia sido apreendido naquela manhã.

> "A BR 101 é um barril de pólvora", diz engenheiro

As apreensões aconteceram dois dias após a tragédia com 11 mortes em Mimoso do Sul causada por um caminhão que transportava de forma ilegal chapas de granito. O caminhão apreendido na noite de terça transportava chapas de granito para empresas de Rio Novo do Sul e de Cachoeiro de Itapemirim. A carga de 51 chapas tinha como destino Rio das Ostras no Rio de Janeiro.

VEJA VÍDEO

 

Durante vistoria foi constatado que as chapas eram transportadas na posição vertical com utilização de cavalete metálico sem que estivesse afixado à  estrutura do veículo. Além disso, foi verificado que o condutor não possuía curso de capacitação para transporte de rochas ornamentais e que o motorista não possuía nenhuma nota fiscal das mercadorias que eram transportadas.

Leia também

Foram aplicadas multas por conduzir o veiculo com equipamento obrigatório em desacordo com o estabelecido pelo Contran; conduzir o veículo com a cor ou característica alterada e conduzir o veículo com descarga livre ou silenciador de motor de explosão defeituoso, deficiente ou inoperante.

O caminhão foi retido até que fosse realizado o transbordo da carga irregular. O motorista assinou um termo circunstanciado pelo crime praticado de expor a vida ou a saúde de outrem a perigo e também pelo crime fiscal de transportar mercadoria sem a nota fiscal correspondente.

A Receita Estadual esteve no local e aplicou outras duas multas, totalizando o valor fiscal de R$ 7.792,83.

 

Ver comentários