Gazeta Online

Notícia

Vovô fitness de 86 anos dá show de disposição em academia de Vila Velha

Antes da academia pela manhã o aposentado faz uma caminhada de mais de uma hora pela região de Coqueiral de Itaparica

Wilson é exemplo de disposição na academia em Vila Velha
Foto: Kaique Dias

86 anos, mas com a disposição e a autoestima de um garotão. Esse é o aposentado Wilson de Souza, que durante três horas por dia se dedica às atividades físicas - na caminhada e na musculação e, mesmo com o avanço da idade, não diminui o ritmo e serve de motivação para muita gente.

Morador de Santa Mônica e natural de Cachoeiro de Itapemirim, seu Wilson chama a atenção na academia onde malha em Vila Velha. O aposentado começou a fazer musculação após sofrer uma distensão no nervo ciático há aproximadamente dois anos e meio, por orientação médica. Mas a prática de atividades físicas começou bem antes.

Seu Wilson foi goleiro por 15 anos e atuou em clubes tradicionais do futebol capixaba, como o Estrel a do Norte e o Cachoeiro, do Sul do Estado, onde nasceu, e durante oito anos no Vitória, o alvianil da Capital, além de jogar também no Rio Branco. Mesmo com o fim da carreira e trabalhando em outra profissão, Wilson continuou praticando atividades físicas, com a caminhada, já há quase 40 anos.

Com a distensão no nervo ciático, ele foi orientado a entrar na academia também. “Fiquei mais de dez dias na cadeira de rodas por causa do nervo. Após a fisioterapia o médico disse que eu poderia continuar caminhando e que seria bom procurar uma academia também, para ter uma orientação de um profissional. Estou há quase dois anos aqui e não sinto mais nada”, explicou Wilson.  Assista ao vídeo abaixo:

 

 

Antes da academia pela manhã o aposentado faz uma caminhada de mais de uma hora pela região de Coqueiral de Itaparica, no fim da madrugada. Wilson garante que o único problema de saúde que teve recentemente foi no nervo ciático. Ele não tem pressão alta e não sofre de doenças cardíacas.

O documento identidade não deixa dúvidas. Data de nascimento: 3 de fevereiro de 1932. Desde então foram seis filhos - três mulheres e três homens, 14 bis netos, quatro bisnetos e ainda três trinetos. Difícil é não perder a conta, mas ele se lembra de todo mundo. “Graças a Deus tenho comunicação com todos eles. Sempre incentivo eles a quererem viver como eu”, disse.

Além das atividades físicas, seu Wilson fala que nunca consumiu cigarro. Bebida alcoólica ele passou a consumir. “Passei a beber uma cervejinha e, dependendo da época, uma caipirinha. Mas minha bebida predileta é o vinho, que bebo a cada dois dias um litro. Antes e junto das refeições” relatou.

CARGA DE ATÉ CINQUENTA QUILOS

Na academia Wilson consegue pegar pesos que variam de 20 a 50 quilos - a depender do equipamento. O personal trainer responsável pelo treino dele, Lúcio Duarte, de 44 anos, garante que isso é bastante coisa.

“Tem alunos com 18 a 30 anos que não conseguem pegar uma carga dessa. Quando ele chegou e me falou que tinha 84 anos eu fiquei perguntando se ele ia conseguir. E para minha surpresa ele começou a levantar pesos absurdos, algo que me preocupou no início”, lembrou o professor.

Wilson e o treinador, Lúcio. O aposentado é exemplo de disposição na academia em Vila Velha
Foto: Kaique Dias

Lúcio ressalta que muita gente na academia fica surpreso com o potencial e a idade de seu Wilson. Ele acredita ter saúde e disposição na terceira idade também é questão de força de vontade. “A gente tem que mostrar que a pessoa idosa pode fazer musculação e não está morta, tem vida. Ficar dentro de casa parado, jogado em uma cama, vai morrer mais cedo”, completou.

Já seu Wilson garante que enquanto tiver disposição e não sentir vai continuar na academia com a força toda. “Não pretendo sair enquanto tiver fôlego. Eu não garanto que vou viver até os 200 anos, mas 86 eu já cheguei. Não vou parar nunca, só quando o homem (Deus) quiser”, finalizou, sorridente.

HISTÓRIA PARECIDA 

Em agosto, uma outra aposentada também demostrou muita vitalidade, aos 69 anos . A "vovó fitness", Geralda Barbosa Almeida, de 69 anos, fez sucesso nas redes sociais, dando inveja em muito marmanjo, em uma barra de ferro. Ela entrou na academia há cinco anos, pois estava se sentindo flácida.   

No ad for you
Outbrain