Gazeta Online

Notícia

Musk surpreende ao fumar maconha em transmissão ao vivo no YouTube

Ações da Tesla já caíram cerca de 18% após comentários de empresário em redes sociais

Musk surpreende ao fumar maconha em transmissão ao vivo no YouTube
Foto: Reprodução / Youtube

Elon Musk, da Tesla, provocou outro alvoroço no Twitter nesta sexta-feira, após fumar maconha em um programa transmitido ao vivo pela internet com o comediante Joe Rogan. O bilionário de 47 anos passou duas horas e meia em uma conversa discutindo sobre tudo, desde inteligência artificial e seu impacto na humanidade até lança-chamas e mídias sociais.

Tirando uma baforada de um cigarro de maconha, o qual Rogan disse ser uma mistura de tabaco e maconha, o que é legal na Califórnia, Musk disse que "quase nunca" fumava.

"Eu não sou fumante regular de maconha", disse Musk. "Eu realmente não noto nenhum efeito... não acho que seja muito bom para produtividade".

As ações da Tesla caíram 1,3% no pregão antes da participação do empresário na transmissão. Elas já caíram cerca de 18% desde o tuíte de Musk sobre retirar a empresa da Bolsa.

Em uma reportagem publicada nesta sexta-feira, Musk disse ao "The Guardian" que fumar maconha não é necessariamente proibido pelas regras da empresa. "Nossa política permite o uso de uma quantidade de THC (principal componente da planta de maconha) durante o horário de trabalho, desde que estejam abaixo do limite de segurança (Bem parecido com o limite mínimo de álcool)", afirmou, segundo o texto.

Musk surpreendeu os investidores há um mês, quando tuitou que tinha intenção de fechar o capital da Tesla (retirar a empresa da Bolsa) e pagar US$ 420 por ação. Ele, entretanto, recuou com seu plano dizendo que Tesla estava melhor como uma empresa pública.

As mensagens polêmicas não pararam por aí. O bilionário também atacou o mergulhador britânico Vernon Unsworth, que participou do resgate de jovens presos em uma caverna na Tailândia. Tesla chamou Unsworth de pedófilo, alguns dias depois de o mergulhador ter acusado Musk de promover um "golpe de publicidade" com sua oferta de levar um minissubmarino para resgatar os 12 garotos tailandeses e seu técnico.

O comportamento do bilionário tem levantado preocupações sobre sua liderança e vários analistas de Wall Street pediram que a empresa indicasse um forte "número 2" para sustentar as operações da Tesla e ficar com os investidores.

REAÇÃO DOS INTERNAUTAS

Seus seguidores no Twitter entraram em frenesi após o vídeo. Diversos seguidores questionaram se era contra a política da empresa, enquanto outros zombavam ao relembrar o valor por ação informado por Tesla quando anunciou que retiraria a empresa da Bolsa, US$ 420, um número que se tornou código para a maconha.

No ad for you