Gazeta Online

Notícia

Ciro quer que Banco Central persiga meta de emprego

Candidato do PDT afirmou ainda que vai retirar incentivos tributários da indústria automobilística

Ciro Gomes (PDT) participa de sabatina no Jornal O Globo
Foto: Marcia Foletto / Agência O Globo

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes , disse durante a a sabatina promovida pelos jornais O GLOBO e “Valor Econômico” e a revista “Época” que pretende mudar as prerrogativas do Banco Central para que ele persiga uma meta da menor inflação possível e a maior geração de empregos. Hoje, o BC tem apenas uma meta de inflação como guia da política monetária.

— O Banco Central terá duplo comando. Para ter a menor inflação e o maior emprego. E o Banco Central será subordinado a mim — afirmou o candidato, acrescentando que não vê necessidade de dar autonomia operacional para a instituição.

 

 

Apesar de criticar a políticas econômica adotada pelo governo Michel Temer, ela disse que o atual presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, tem atuado corretamente à frente da instituição.

Ciro afirmou ainda que fará uma redução de pelo menos 15% das desonerações fiscais concedidas a vários setores produtivos e que geram uma renúncia fiscal de aproximadamente R$ 354 bilhões. E, questionado sobre qual setor, poderá sofrer com essa decisão, apontou que o setor automobilístico é um deles.

— Qual o sentido de estimular o consumo de automóveis no Brasil com renúncia fiscal — disse Ciro, acrescentando que as montadoras estão com a produção parada e o argumento de manutenção de emprego não serve nesse caso.

No ad for you