Notícia

Não entrou no clima de Natal? Veja como ter um fim de ano mais feliz

Aproveite o período para retomar laços com familiares e amigos

A fotógrafa Nathalie Pauli monta a árvore de Natal com as filhas Aymée (2 anos) e Selena (4 anos)
A fotógrafa Nathalie Pauli monta a árvore de Natal com as filhas Aymée (2 anos) e Selena (4 anos)
Foto: Vitor Jubini

A cidade vai aos poucos se iluminando com aquele brilho que só esta época permite. As fachadas dos prédios se enfeitam com pisca-piscas, shoppings criam uma decoração especial... E você? Bom, você ainda não montou sua árvore de Natal, nem decidiu se vai colocar o nome na lista do Amigo-X da turma. O que está esperando? Papai Noel?

O fim de ano é cheio de significados e rituais. E mesmo quem pareça alheio a isso tudo deveria se deixar levar por esse clima festivo. É possível tornar esse período mais feliz.

A psicóloga Angelita Scárdua, que é especialista no tema felicidade, vê muitas vantagens em se celebrar essas datas especiais.

Simbolismo

“Essas celebrações de fim de ano são repletas de simbolismo e merecem ser consideradas. Não tem como ignorá-las e nem por quê. Parte de nossa identidade como pessoas é construída culturalmente. Para quem nasceu no Ocidente, não é preciso ser um cristão praticante para ver como o Natal, por exemplo, tem um significado importante na nossa cultura”, analisa ela.

Para Angelita, vale a pena comemorar, mesmo que seja só entre você e sua pequena família. Vale se deixar envolver, nem que seja um pouco, por esse espírito natalino.

“Enquanto a gente vai vivendo o ano não percebe certas coisas. Mas esta época nos faz sair da zona de conforto cotidiana. O Natal é capaz de fazer uma pessoa que nunca visita a família tirar um tempo para ver os parentes. De fazer pais ocupados tirarem algumas horas para montar uma árvore de natal com as crianças”, cita a psicóloga.

Sim, o ano foi complicado. Mas não devemos deixar o estresse, o cansaço, os problemas financeiros e as picuinhas familiares estragarem essa festa.

Confira um vídeo em que a psicóloga Fernanda Freitas comenta sobre o simbolismo dessa época do ano

Sintonia

“O clima ao longo do ano ficou meio negativo, com pessoas sem crença no país, na sociedade. Mas temos que valorizar as coisas boas ou acabamos soterrados. Indendente da religião, nesse momento do ano as pessoas estão mais direcionadas a desejar o bem umas às outras, a ter pensamentos positivos. É uma chance de entrar numa sintonia, de estar em contato com quem a gente ama”, observa a psicóloga Fernanda Freitas.

Angelita concorda e emenda: “As celebrações devem ser vistas como uma oportunidade para se reencontrar com pessoas, familiares e amigos, numa atmosfera diferente da do dia a dia. E essa atmosfera de fim de ano nos permite ver os que nos rodeiam de outra perspectiva. Vale encontrar a turma num bar, depois do trabalho, e ver que aquele colega tão sério pode ser divertido. Ou outro que parece esbobe, que é, na verdade, acessível”.

Esses ritos de final de ano, diz Fernanda, devem ser momentos de encontro permeados por sentimentos verdadeiros. “Não vale querer participar do Amigo-X só para fazer cena. Isso não pode ser forçado. É buscar se aproximar das pessoas não porque é Natal, mas porque você quer ser diferente, mudar um comportamento”.

Entre as melhores lembranças de infância da fotógrafa Nathalie Pauli, 32 anos, estão as do Natal, quando a família toda se reunia para festejar, enfeitar a árvore. Por isso ela valoriza esses momentos.

“Quando eu era criança, lá em casa sempre teve essa magia do Natal, essa alegria, esse sonho. Quero passar isso para as meninas. Aqui agora é assim: família unida desde a montagem da árvore até a ceia e a troca de presentes”, diz Nathalie, que é mãe da Aymée, de 2 anos, e da Selena, de 4 anos.

Amigo-X: mais do que presentes, o que vale é a amizade

Jorge Luiz Rangel, entre as colegas de trabalho no Amigo-X: motivos para celebrar
Jorge Luiz Rangel, entre as colegas de trabalho no Amigo-X: motivos para celebrar
Foto: Fernando Madeira

O ano foi particularmente difícil para muitas empresas. Contas apertadas, demissões e muita tensão por conta da crise econômica do país. Mesmo assim, muitas equipes resolveram não deixar as tradições de lado e encontraram tempo e motivos para celebrar.

Assim como nos anos anteriores, o coordenador administrativo Jorge Luiz Rangel Junior ajudou a organizar desta vez mais um Amigo-X no local de trabalho, um hospital particular de Vitória.

“Fazemos esse Amigo-X há mais de cinco anos. Com o passar do tempo, o grupo foi mudando, muitos colegas já deixaram a empresa. Mas algumas figuras continuam. Este ano, a festa teve umas 40 pessoas, um recorde até. São gestores que costumam se falar mais só por email, por telefone. Então, é uma forma de confraternizar e descontrair”, conta Jorge.

A festa aconteceu no último dia 23 e foi uma farra só. “Foi um ano de austeridade, mas não tivemos impacto em demissão de pessoal. Reduzimos custos, foi exaustivo. Mas conseguimos alcançar bons resultados. Temos motivos para comemorar”, comenta ele.

Uma turma de bancários também encontrou uma forma de superar o clima pesado do ano e manteve a festa de fim de ano que acontece há seis anos pelo menos. “No ano passado, fizemos um almoço. Este ano, foi um jantar dançante, com direito a música ao vivo, comida boa. Começamos a planejar há seis meses. As equipes levam suas famílias. É muito bom. E teve Amigo-X. Não é pelos presentes, e sim pela brincadeira”, revela Gilliard Ferreira, que é gerente geral da área de recuperação de crédito do banco.

 

 

Entrando no clima

Mais união : Aproveite o simbolismo das datas festivas desse período para se conectar com as pessoas. Montar uma árvore de Natal em casa, envolvendo os filhos, o(a) companheiro (a) ajuda a valorizar o sentimento de união

Ainda dá tempo: Se você ficou mais isolado ao longo do ano, ainda dá tempo de se aproximar das pessoas. Vale ligar para aquele amigo que mora longe, saber como está a vida dele e contar da sua

Participe, mas com o coração, e não por obrigação: Não é só por causa do final de ano que você deve participar do Natal na casa do parente ou do Amigo-X da turma do trabalho. Vá de coração, aproveitando essa oportunidade que o período traz para mudar no próximo ano e ser mais presente na vida de quem você ama. Se quer mais coleguismo, carinho, solidariedade no próximo ano, comece fazendo por onde desde já

Faça um amigo-recado: Em vez de trocar presentes, que tal trocar mensagens no Amigo-X? Pode ser uma forma deliciosa de desejar coisas boas aos colegas ou familiares e, de quebra, receber um recado carinhoso que te fará mais feliz

Sem dinheiro para árvore de natal?: Se não pode gastar com uma árvore de Natal ou enfeitar a casa, aproveite o fim de ano para renovar os ares da casa. Faça uma faxina geral, junte roupas e acessórios que não usa e estejam bons para doação. Você vai sentir a energia mudar em casa e ainda vai ajudar outras pessoas

Ver comentários