Notícia

Anvisa proíbe venda de chás com substâncias irregulares e insetos

Estoque dos produtos, da marca Chileno Chás e Ervas, devem ser retirados do mercado

Chás
Chás
Foto: Reprodução

Todos os lotes do chá de alcachofra e o lote 02917 do chá de camomila da marca Chileno Chás e Ervas tiveram a fabricação, comercialização e distribuiçãoproibidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Os produtos são fabricados pelo Laboratório Industrial Vida e Saúde Ltda.

De acordo com a Anvisa, o chá de alcachofra foi proibido por conter alcachofra (Cynara scolymus L.) na composição. O vegetal não é autorizado pela legislação de alimentos para o preparo de chás. Já o produto à base de camomila apresentou presença de insetos vivos e mortos, segundo o Laudo de Análise Fiscal Definitivo emitido pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (Lacen-SC), o que causou a proibição.

A agência reguladora determinou que o Laboratório Industrial Vida e Saúde Ltda, de Chapecó (SC), recolha o estoque dos produtos existente no mercado. As decisões constam das RE 3272/2017 e RE 3273/2017, publicadas na íntegra no último dia 15 de dezembro, no Diário Oficial da União.

De acordo com o diretor Marcos Paulo W.de Souza, a empresa cumpriu com a determinação da Anvisa e retirou de todos os estabelecimentos comerciais os lotes do chá de alcachofra e de camomila citados. Ele ressaltou que, em nenhum momento, a empresa foi interditada em toda a sua produção e que os dois tipos de chás não foram mais produzidos.

Ver comentários