Notícia

Sirva-se de flores: elas são saborosas e nutritivas

Confira opções de flores comestíveis e as dicas para aproveitá-las nas receitas, da salada à sobremesa. No vídeo, a produtora mostra algumas delas

A chef Barbara Verzola mostra o ceviche, que leva begônia e flor de alho
A chef Barbara Verzola mostra o ceviche, que leva begônia e flor de alho
Foto: Carlos Alberto Silva

Elas são lindas no jardim, num vaso sobre a mesa. Mas já pensou em colocá-las no seu prato? Delicadas e coloridas, as flores podem dar um toque especial na sua receita, da salada à sobremesa. Acredite, elas têm sabor e mais: são nutritivas.

“As pétalas das flores comestíveis são fonte de vitaminas A e C, além de minerais como potássio, fósforo, cálcio e magnésio”, cita a nutricionista Ravena Libalde.

Mas não pense que é só arrancar qualquer flor por aí e levar para a cozinha. É preciso saber direitinho quais são apropriadas para consumo para não correr o risco de se envenenar. Então, não compre e, principalmente, não coma se você não tem certeza.

“As flores decoram muito bem o prato. Mas é preciso ter cuidado para não escolher uma que não seja comestível. Para mim, tudo que está no prato tem que ser comestível”, comenta a chef Barbara Verzola, que encheu de flores seu novo cardápio no Restaurante Soeta.

Sabe a violeta? É uma das mais indicadas para culinária. Mas o tipo usado não é o encontrado na floricultura. Em algumas feiras da Grande Vitória, é possível comprar capuchinhas, outra preferida na gastronomia. “Elas são lindas, bem coloridas. O sabor é meio picante, mas não arde. Lembra a picância do agrião”, destaca Eliana Brum, produtora hidropônica e fornecedora de flores comestíveis para alguns dos principais chefs do Estado.

“Gosto de usar flor de alecrim, de jambu. Tem umas com sabor mais neutro, outras que dão um toque de amargor. A dica é escolher a flor que combina com o prato”, diz a chef Barbara.

Anice Moretto é famosa pelos bolos com flores comestíveisGosto de infância

Uma das que mais se destacam pelo sabor é a azedinha. “Ela existe em várias cores, branca, rosa, vermelha... E tem um gostinho de amora. Muitos dizem que é gostinho que lembra a infância”, diz Eliana.

Os bolos cobertos com flores comestíveis são a marca da pâtissier Anice Moretto. “Gosto de receber as flores fresquinhas, sem agrotóxico. Umas têm mais sabor, são meio adocicadas ou mais azedinhas. Adoro usar pétalas de rosas, por exemplo”, afirma ela.

A dica, segundo Anice, é manter as flores na geladeira até a hora de decorar o prato. “Umas duram mais, outras menos. É bom guardá-las bem embaladas na geladeira, de preferência na gaveta de baixo, que tem menos umidade.”

Calorias

Quer outro motivo para dar um toque floral às suas refeições? Flores não engordam. “Elas têm baixo valor calórico: em cada 100g há, em média, 30 calorias”, aponta a nutricionista.

No vídeo, produtora mostra algumas das flores comestíveis mais populares

Flores para comer

Capuchinhas: Coloridas e apimentadas

São indicadas para saladas e têm um sabor levemente picante, mas não chega a arder. E a planta inteira é comestível

Amor prefeito: Doçura e delicadeza

Como é muito delicada, a flor é usada bastante para enfeitar saladas, colocar sobre a sopa, decorar sobremesas... O sabor é levemente adocicado

Violetas: escolha o tipo certo

Lindas e versáteis, podem ser usadas em bolos, chás, saladas, geléias ou para enfeitar mesmo. Mas atenção: a que é comestível é a odorata, e não a africana que é vendida em floriculturas, que é tóxica

Flor de Hibisco: Cítrica

Por seu sabor mais cítrico, é indicada para saladas, xaropes e até para drinques

Azedinha: Sabor de infância

Pequenina e azedinha, como o nome indica, essa flor tem gosto que lembra infância, parecido com o da amora

Rosa: Perfumada

O sabor é de rosas mesmo. A higienização tem que ser delicada

Borago: Sabor de marisco

Flor de um azul intenso e sabor de marisco

Ver comentários