Notícia

Um guia para cuidar dos seus olhos neste verão

Criança precisa usar óculos de sol? Médicos dão dicas de como se proteger nesta estação. Excesso de sol e cloro podem afetar as vistas

Menina usa óculos de sol para proteger a vista dos efeitos nocivos do sol
Menina usa óculos de sol para proteger a vista dos efeitos nocivos do sol
Foto: Shutterstock

É verão. Praia um dia, piscina no outro, banho de cachoeira ou de rio... Debaixo de tanto calor, muita gente se lembra de proteger a pele, mas acaba se esquecendo dos olhos.

Sim, os olhos podem sofrer nesta época do ano. Um grão de areia pode fazer um estrago na sua vista. A boa notícia é cuidar da vista exige medidas simples.

Nem todo mundo sabe que, assim como o sol danifica a pele, ele pode queimar a córnea. “Por isso, a pessoa nunca deve se expor demais ao sol, ir à praia ou piscina, por exemplo, sem proteger os olhos. O certo é usar um óculos de boa qualidade, com filtro contra os raios ultravioletas. Até as crianças deveriam usar óculos de sol”, recomenda o oftalmologista Kamel Moysés.

A exposição exagerada, segundo o oftalmologista Bruno Valbon, traz consequências de curto e longo prazo. “No mesmo dia a pessoa pode sentir dor nos olhos, vista embaçada. A longo prazo, pode desenvolver catarata”.

Se sentiu que algo entrou no olho, nada de tentar tirar sozinho. “Se cai um grão de areia, a dor é insuportável. Parece que tem um caminhão de areia no olho. Mas não se deve jamais coçar os olhos. Se alguma coisa está incomodando, uma coisa a se fazer é pingar água filtrada gelada, que pode ajudar a remover o objeto. Mas se ele não sair, o melhor é procurar um médico o mais rápido possível”, diz Moysés.

Quem usa lentes de contato deve ter cuidado em dobro. “Pode entrar algo e ficar grudado por cima da lente. A pessoa sente um leve incômodo e não faz nada. Aquilo pode infeccionar e gerar uma lesão na córnea”, alerta Moysés.

Só um especialista pode retirar o objeto do olho com segurança. “O especialista vai usar um aparelho para localizar o corpo estranho e anestesiar o olho, se preciso, para retirá-lo com cuidado”, explica Valbon.

Um erro comum entre banhistas é mergulhar com os olhos abertos. Parece bobo, mas esse hábito pode prejudicar seriamente a vista. “A água da praias, da piscina ou cachoeiras é um meio extremamente contaminado. Tem coliformes fecais, bactérias e outras substâncias que podem trazer alergias ou infecções”, diz a oftalmologista Ana Paula Canto.

Para evitar qualquer dano, a regra é fácil: basta evitar abrir os olhos debaixo d’água. “Uma alternativa é usar óculos de natação”. O cloro da piscina, diz a médica, é muito nocivo, assim como aplicar filtro solar muito próximo dos olhos.

Fique de olho nas dicas

Caiu areia?: Se entrou um corpo estranho no olho, não mexa, jamais esfregue. Pode, no máximo, pingar água filtrada gelada. Se o incômodo continuar, procure um oftalmologista imediatamente, que irá localizar o objeto e retirá-lo com todo o cuidado, sem danificar os olhos

Filtro solar e maquiagens: Aplicar certos produtos no rosto e ir para o sol pode não dar certo. O filtro solar, por exemplo, pode escorrer para dentro dos olhos por causa da transpiração, assim como a maquiagem . Se quiser usar, evite passar o produto muito próximo das pálpebras e use maquiagens à prova d’água

Na hora do mergulho: Evite abrir os olhos debaixo d’água, tanto no mar quanto em piscinas, rios e cachoeiras. A água desses meios costuma ser contaminada com coliformes fecais e outras substâncias nocivas às vistas. Opte por um óculos de natação

Lentes de contato: O ideal, segundo os médicos, é não ir com lentes de contato à praia ou piscina. Ou usar lentes descartáveis, que irão para o lixo no final do dia. Se mergulhar de lente, ao chegar em casa, retire-as e deixe-as de molho em um produto higienizador específico, que é antibacteriano. Se ao colocá-las algo incomodar, descarte as lentes imediatamente

Proteção já: Proteja os olhos do sol, pois o excesso de radiação pode causar queimaduras na córnea. Aposte em óculos de sol de boa qualidade, com filtro contra raios ultravioletas. Óculos de qualidade duvidosa pode ser ainda mais nocivos às vistas do que não usar nada porque eles dilatam a pupila e deixam os olhos expostos à radiação

Procure ajuda: Em qualquer caso, se houver coceira, vermelhidão, sensação de areia, lacrimejamento ou alguma dor ocular, procure um oftalmologista o quanto antes

Ver comentários