Notícia

Proteja-se da dengue tipo 2: ela já está entre nós e exige cuidados

A vacina está disponível em clínicas particulares de São Paulo

Mosquitos Aedes aegypti, que transmitem zika, dengue e chikungunya
Mosquitos Aedes aegypti, que transmitem zika, dengue e chikungunya
Foto: Divulgação

Até 15 de janeiro já foram notificados 610 casos no Estado de São Paulo e dos 645 municípios paulistas, o sorotipo 2 foi evidenciado em 19. Até 2018 apenas a dengue tipo 1 circulava em SP.

Fernanda Atilio, coordenadora de Produtos EUROIMMUN Brasil, líder mundial em soluções para diagnóstico laboratorial, explica que há quatro tipos do vírus da dengue: DEN-1, o DEN-2, o DEN-3 e o DEN-4, e que são pequenas variações morfológicas que definem o subtipo de vírus. “Os vírus causam o mesmo sintoma, a diferença é que, cada vez que um indivíduo é infectado por um dos tipos da dengue, não pode ser mais infectado por ele, ou seja, na vida, a pessoa só pode ter dengue quatro vezes”, alerta.

Leia também

O problema é grave. “Quando uma pessoa é infectada novamente pelo vírus da dengue e contraí um tipo diferente de vírus da dengue, desenvolve a dengue hemorrágica. Por isso, a imunização anterior à um tipo diferente de vírus da dengue tem um papel importante na gravidade da doença”, explica Fernanda. Ou seja, se você já teve dengue deve ter cuidado redobrado, pois a hemorrágica pode ser fatal!

O que o corredor de rua, que vá correr em uma dessas cidades, deve fazer para se proteger?

Fernanda Atilio – As medidas de proteção devem ser realizadas por todos os indivíduos. No entanto, para os corredores a principal medida a ser tomada é a utilização de repelentes, de modo à evitar a picada do mosquito.

Tem vacina?

Fernanda Atilio – Sim. Atualmente, a vacina está disponível em clínicas particulares. Desde agosto de 2016, a vacina também está disponível em campanhas pelo governo do Paraná. Ela é recomendada pela Anvisa e pela Organização Mundial da Saúde apenas para pessoas que já tiveram exposição prévia ao vírus. Para esse público, a eficácia global é de 76%.

O que significa, na prática, esse alerta da chegada da Dengue tipo 2 no Estado de SP?

Fernanda Atilio – Desde 2016, apenas o sorotipo 1 trafegava nos municípios paulistas e o alerta se deve ao fato de que pessoas infectadas por subtipos diferentes em um período de seis meses a três anos podem ter uma evolução para a forma mais grave da doença. Ou seja, o risco está relacionado à superposição do vírus , ou à segunda infecção.

Os sintomas característicos de dengue são:

Febre com início súbito;
Forte dor de cabeça;
Dor atrás dos olhos;
Perda do apetite;
Manchas e erupções na pele;
Náuseas e vômitos
Tontura
Dor no corpo
Dor nos ossos e articulações

Ver comentários