Notícia

"Estou há 3 anos sem resfriado", diz publicitária que consome kefir

"Eu sempre tinha herpes, pelo menos uma ou duas vezes por ano. Desde que comecei a tomar kefir com frequência, não tive mais crises", contou Juliana Félix Milanezi

Juliana Milanezi faz uso do kefir há três anos e viu sua saúde melhorar
Juliana Milanezi faz uso do kefir há três anos e viu sua saúde melhorar
Foto: Marcelo Prest

Quando provou kefir pela primeira vez, a publicitária Juliana Félix Milanezi, 38 anos, até gostou do sabor. Mas desconfiou que o probiótico tivesse realmente esse poder de que tanta gente fala.

“Um amigo que tomava kefir de leite me falou mil maravilhas dele e me deu uma muda. No início, fiquei muito incrédula. Mas o sabor me agradou de primeira. Acabei incorporando na minha rotina”, conta Juliana.

> Kefir: faz bem para você e para seu filho

Aos poucos, ela percebeu que estava, na verdade, cultivando um hábito muito saudável. “Eu sempre tinha herpes, pelo menos uma ou duas vezes por ano. Desde que comecei a tomar kefir com frequência, não tive mais crises. Comecei a associar esse bem-estar com o consumo”.

Nos três últimos anos, Juliana não se lembra de ter adoecido. “O fluxo intestinal melhora e fica mais intenso no início. Isso é bem nítido. Depois, isso vai se normalizando. Posso dizer que observei os benefícios do kefir a longo prazo. Não me recordo de ter pegado nem um resfriado durante esses anos”, garante.

A publicitária discorda de quem pensa que manter o kefir é algo complicado. “Acho simples demais cultivá-lo e passei a distribuir para vários amigos. Em casa, pelo menos uma vez por semana costumo bater o iogurte com uma fruta, que pode ser mamão, abacate, banana, maracujá. Fica uma delícia”.

> Kefir: saiba como garantir o seu superalimento

Bebida é aliada do coração

Reza a lenda que o kefir faz sucesso desde os tempos do profeta Maomé. Mas só nos últimos anos é que a ciência resolveu se dedicar a pesquisar mais sobre as vantagens desse superiogurte. Entre as descobertas mais recentes relaciona o consumo desse alimento probiótico e a saúde do coração.

Um estudo feito pela pesquisadora Mirian Almeida, da Universidade de Vila Velha (UVV), em conjunto com a Universidade de Auburn, nos Estados Unidos (EUA), apontou que o kefir ajuda a combater a hipertensão. “A gente sabe que várias doenças inflamatórias têm relação com a microbiota intestinal. O desequilíbrio dessa microbiota pode provocar a hipertensão em animais e em humanos”, afirma Mirian.

> Pesquisa aponta que o kefir ajuda no combate à hipertensão

Segundo ela, na pesquisa, que foi feita com ratos, observou-se que aqueles que foram tratados com kefir apresentaram uma melhora na microbiota e estrutura intestinal, redução dos níveis de endotoxinas no sangue, redução de neuroinflamação e redução da pressão arterial.

“O estudo foi feito com o kefir de leite. Não podemos assegurar os benefícios no kefir de água. E não há nenhum iogurte industrializado que se compare ao kefir. O ideal é que a ingestão seja diária, de 100ml pelo menos”, ressalta ela.

 

 

Ver comentários